Alguns plásticos de uso único, como sacos de plástico, poderão ser proibidos
Foto
Alguns plásticos de uso único, como sacos de plástico, poderão ser proibidos José MAria Ferreira / Arquivo

Canadá vai proibir plásticos de uso único até 2021

O Executivo canadiano inspirou-se no modelo da União Europeia, que já aprovou formalmente a proibição até 2021 de determinados produtos de plástico de utilização única.

O Canadá prepara-se para anunciar a proibição dos plásticos de uso único já a partir de 2021. Segundo avança o canal público canadiano CBC, um membro do Governo de Justin Trudeau revelou que o anúncio será feito ainda esta segunda-feira pelo primeiro-ministro do Canadá.

Segundo o mesmo responsável, o Executivo canadiano inspirou-se no modelo da União Europeia, que já aprovou formalmente a proibição de plásticos de uso único até 2021 de determinados produtos, como palhinhas e cotonetes, pratos, talheres e alguns sacos de plástico. 

De acordo com a CBC, os canadianos deitam fora mais de 34 milhões de sacos de plástico todos os dias que acabam em aterros onde não se chegam a decompor ou nos oceanos, prejudicando os ecossistemas das criaturas marinhas e a vida selvagem. Recentemente, em vários países do mundo, têm sido encontrados animais marinhos mortos, principalmente baleias, com centenas de quilos de plástico nos seus estômagos. 

O canal revela também que entre 2012 e 2017, o sector do fabrico do plástico é um dos ramos da economia que mais crescimento tem registado e emprega cerca de 93 mil pessoas, principalmente em Ontário, Quebeque e Alberta.

De acordo com a fonte do Governo, a nova estratégia de plástico vai não só gerar postos de emprego, como também pode reduzir os gases com efeito estufa. No fim do mês de Maio e depois de seis anos de negociações, o Governo das Filipinas anunciou que ia devolver lixo plástico proveniente do Canadá em 2014. Os resíduos, ilegalmente identificados para reciclagem, estavam misturados com desperdício doméstico e urbano canadiano. No total, esta irregularidade foi detectada em 69 contentores, somando mais de 1500 toneladas de lixo que acabou enviado, por via marítima, de Vancouver para Manila.