Bruno Fernandes só pensa em vencer outro troféu ao FC Porto

O capitão dos “leões” negou que este fosse o último jogo pelo Sporting. Marcel Keizer e o jogador dizem-se preparados. Treinador acrescentou que não se esqueceu de preparar os penáltis.

Foto
Bruno Fernandes LUSA/NUNO FOX

O treinador Marcel Keizer e o capitão Bruno Fernandes foram as vozes de comando e a frase foi comum: “O Sporting está pronto” para a final da Taça de Portugal. O técnico e o jogador fizeram a antevisão à partida, no palco do derradeiro jogo da temporada, o Estádio Nacional, em Oeiras.

O primeiro a falar foi o médio do Sporting e as perguntas dos jornalistas não fugiram ao futuro do jogador, sendo de várias formas questionado se esta final será o seu o último jogo no Sporting. “Não faço a mínima ideia. Tenho contrato com o Sporting, o que vier a acontecer tem o seu tempo”, afirmou Bruno Fernandes. No entanto, o jogador ressalvou que é “ambicioso” e sempre assumiu o desejo em jogar em outras grandes ligas, nomeadamente em Inglaterra. “Obviamente se chegar uma proposta irrecusável para o clube e que para mim seja boa, é questão de nos sentarmos e conversar. Se for bom para ambas as partes, decidiremos em conjunto”, disse Bruno Fernandes que garante continuar disponível a “fazer o melhor” pelo Sporting, relembrando como a equipa passou o Benfica nas meias-finais. Esta temporada, o próprio futebolista que não ganhou o campeonato, disse que a Taça de Portugal é um objectivo, tal como foi a conquista da Taça da Liga, precisamente frente ao FC Porto.

Sobre os “dragões”, Bruno Fernandes espera todo o tipo de dificuldades e, se fosse possível diminuí-las, a solução poderia ser tirar Brahimi devido à sua capacidade de “desequilíbrio”. “Tem rasgos de génio e dá-nos problemas defensivamente. O último jogo do Sporting foi frente ao FC Porto, para a última jornada do campeonato, onde perderam por 2-1, mas Bruno Fernandes salientou a atitude da equipa que jogou alguns minutos sem um jogador, devido a expulsão. “Este fim-de-semana é onze contra onze”, rematou o jogador que diz apenas sentir o peso de carregar o símbolo do clube numa semana “anormal” por apenas haver nervosismo e vontade de vencer.

Marcel Keizer expectante e, se for preciso, até aos penáltis

O treinador do Sporting falou depois do capitão de equipa e não tem dúvidas de que “as duas equipas” querem vencer a final, mais outra contra o FC Porto. “É bom estar aqui. Portugal é um país que vive muito futebol, vamos jogar a final da Taça de Portugal, vai ser um grande dia para os jogadores, para os treinadores e para os adeptos”, disse.

“As finais são sempre diferentes. Preparámo-nos para tudo, incluindo os penáltis”, onde o Sporting foi mais forte frente ao FC Porto na final da Taça da Liga, em Janeiro.

Keizer esclareceu também que Wendel está “preparado” apesar de ter cometido um “erro”. O médio brasileiro foi apanhado esta semana pelas autoridades, em Alcochete, a conduzir sem carta de condução.

Sporting e FC Porto, ambos com 16 Taças de Portugal no palmarés, encontram-se pela quarta vez na final desta prova, este sábado, às 17h15. O treinador do Sporting convocou 19 jogadores.

Guarda-redes: Renan, Salin e Diogo Sousa;

Defesas: Ilori, Coates, Jefferson, André Pinto, Mathieu e Bruno Gaspar;

Médios: Bruno Fernandes, Acuña, Wendel, Gudelj e Doumbia;

Avançados: Raphinha, Diaby, Bas Dost, Luiz Phellype e Jovane Cabral.