Crise na ADSE: beneficiários acusam gestão de não tomar decisões

Numa altura em que a ADSE se confronta com vários desafios, o Conselho Geral e de Supervisão aprovou uma resolução a exigir que o conselho directivo dê seguimento aos seus pareceres e apresente os planos e relatórios de actividades.

Foto
Sofia Portela, presidente do conselho directivo da ADSE Nuno Ferreira Santos

Os beneficiários e sindicatos representados no Conselho Geral e de Supervisão da ADSE (CGS) criticam a forma como está a ser gerido o sistema de assistência na doença da função pública e acusam o conselho directivo de não tomar decisões determinantes para o futuro. Numa resolução aprovada nesta quinta-feira, com a abstenção dos três representantes do Governo, os beneficiários exigem que a direcção dê seguimento aos pareceres aprovados nos últimos anos e responda aos pedidos de informação que o CGS lhe tem feito chegar.