Crítica

O meu filho é uma estrela do porno

Um filme simpático, que parece traduzir um genuíno interesse na história que tem para contar, evitando o sensacionalismo e os julgamentos apressados.

,Até o pornô nos fazer parte
Fotogaleria
Uma sexagenária, católica, conservadora, descobre que o filho é uma vedeta da pornografia gay...
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria

Até que o Porno nos Separe é um filme sobre um confronto de mundos e de mentalidades, onde a pornografia, mais do que se tornar “tema”, cumpre essencialmente a função simbólica de assinalar a barreira, a priori intransponível, que separa esses mundos e essas mentalidades. Resumidamente, conta a história de uma senhora, sexagenária, católica, conservadora, que descobre que o filho, emigrante na Alemanha, é uma vedeta, à escala europeia, da pornografia gay. A repulsa que a descoberta, feita pela internet (dada aqui como “chave-mestra” para abrir todos os segredos do mundo), inicialmente lhe suscita colide, no entanto, com o amor de mãe, e a senhora, enchendo-se de coragem, contraria a aversão para se aproximar do filho e perceber, ou pelo menos conhecer, aquele mundo.