Ex-utente do Júlio de Matos tentou violar funcionária do hospital

Considerado inimputável e perigoso, homem ficou em prisão preventiva numa ala psiquiátrica.

Foto
Rui Gaudêncio

Um ex-utente do Hospital Júlio de Matos foi preso preventivamente depois de ter tentado violar uma funcionária desta unidade de saúde de Lisboa.

Tudo aconteceu no passado dia 19 de Abril, cerca das 14h00. Considerado inimputável e perigoso pelas autoridades devido aos seus antecedentes, desta vez exerceu violência para consumar os seus intentos, só o não tendo conseguido por circunstâncias alheias à sua vontade.

Com 34 anos, solteiro e desempregado, já tinha sido condenado várias vezes por crimes do mesmo género e cumprido pena de prisão. Agora ficará preso numa ala psiquiátrica a aguardar julgamento, uma vez que as autoridades temem que possa voltar a tentar violar mulheres se continuar em liberdade.