Reportagem

Livros, quadros e trabalho: o segredo de José Teixeira

O grupo dst não apoia a cultura porque é uma boa empresa de construção, mas é antes um grupo na área da construção porque sempre apostou na cultura. José Teixeira, presidente do grupo, convenceu toda a gente a acreditar nisto.

Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria

Umas semanas antes do Natal, a poetisa e dramaturga Regina Guimarães precisou de consertar um móvel antigo de madeira de elevado valor sentimental. Não tinha referências nenhumas na área da marcenaria, não sabia sequer a quem havia de perguntar. Até que se lembrou de José Teixeira, que preside a um grupo de construção, e que conhece “há já muitos anos” por ser um dos principais dinamizadores da Companhia de Teatro de Braga, por ser mecenas do Theatro Circo. O dst group dinamiza ainda a feira do livro, tem vários prémios de literatura instituídos (o último, foi há menos de um mês e vida a poesia e prosa angolana), patrocinou durante muitos anos os Encontros de Imagem, é o principal accionista de um dos mais relevantes espaços de artes plásticas em Braga, a Zet Gallery. Sim, José Teixeira é um nome bem conhecido dos meios culturais. No orçamento de 2019 inscreveu uma verba de um milhão de euros para as iniciativas de mecenato cultural, social e ambiental. Recebeu o telefonema de Regina, e pediu ao seu chefe da carpintaria para arranjar alguém para falar com a letrista.