Análise

A “quarta via” e a recomposição do centro-esquerda

Em quase toda a Europa, o regresso dos partidos de centro-esquerda a uma agenda social é hoje mais do que evidente.

1. No dia 10 de Abril, o Financial Times dedicava um longo artigo aos três anos e meio de governo de António Costa em Portugal. A questão central era saber até que ponto o Governo acabou com a austeridade, provando que uma política de relançamento económico por via do consumo pode dar resultados, permitindo, ao mesmo tempo, cumprir as metas de Bruxelas. As conclusões são mistas e o próprio Mário Centeno diz que a redução da austeridade não foi dramática. Mas serviu, como reconhece o diário britânico, para criar um clima de maior confiança, interna e externamente, o que é fundamental para a economia.