Gil Vicente vai mesmo ser integrado na próxima época, garante Pedro Proença

Presidente da Liga colocou um ponto final à situação do emblema barcelense, admitindo a possibilidade de existir “uma compensação” aos clubes que forem despromovidos.

Clubes estiveram reunidos no G15, em Vila Nova de Gaia
Foto
Clubes estiveram reunidos no G15, em Vila Nova de Gaia LUSA/ESTELA SILVA

A subida do Gil Vicente à I Liga na época 2019-20 é uma certeza absoluta, assegura Pedro Proença, presidente da Liga. Após uma reunião do G15, esta segunda-feira, em Vila Nova de Gaia, o dirigente da entidade desportiva afirmou que os clubes que se fizeram representar na reunião foram devidamente esclarecidos. Proença aproveitou também para tranquilizar os clubes que lutam pela permanência no primeiro escalão, abrindo a porta a uma possível compensação aos três emblemas que não conseguirem assegurar a permanência. No final da presente temporada descerá mais um clube do que o habitual, como forma de “acomodar” os minhotos sem alterar as dinâmicas competitivas.

“O Gil Vicente, para o ano, estará na I Liga, é um facto adquirido. Havia algumas questões que era preciso interpretar, nomeadamente em termos de regulamento. Os clubes têm um sentido de responsabilidade muitíssimo elevado e, portanto, direi que a grande conclusão foi perceber que eventualmente terão de descer mais clubes do que o normal. O tema foi discutido e, eventualmente, haverá uma compensação”, explicou Pedro Proença.

PÚBLICO -
Foto
Nandinho, treinador dos gilistas Andre Rodrigues

Na passada semana foi revelado que o Gil Vicente, o Belenenses e a Liga tinham assinado um acordo sem o conhecimento da Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Nesse documento constava que o emblema minhoto poderia ser integrado na I Liga sem a necessidade de estabelecer o valor da indemnização que a FPF irá pagar ao clube pelos anos que este ficou afastado do principal escalão. “Era uma forma de não ficarmos reféns da indemnização”, explicou na altura ao PÚBLICO Pedro Macieirinha, advogado do clube.

Pedro Proença deixou um elogio à FPF após a reunião do G15, elogiando a forma como a entidade desportiva colocou fim a um processo que se arrasta há mais de uma década: “O caso do Gil Vicente esteve em discussão. Não podemos deixar de dar uma palavra à Federação Portuguesa de Futebol, agradecer pela forma como tratou este processo. Nunca é fácil quando temos um processo com mais de 13 anos que não teve uma decisão definitiva. É um ponto final”, rematou o presidente da Liga.

PÚBLICO -
Foto
Gil Vicente disputa Série A do Campeonato de Portugal Andre Rodrigues

Despromovido à II Liga na época 2005-06, por alegada irregularidade na utilização de Mateus, actualmente jogador do Boavista, a equipa minhota tem a integração prometida desde 2017, depois de a Federação ter declarado nula a decisão de descida do Gil Vicente tomada pelo Conselho de Justiça da mesma entidade, em Agosto de 2006. O Gil Vicente disputa actualmente a Série A do Campeonato de Portugal (3.ª divisão). Sabendo que estará, garantidamente, na I Liga a partir de 2019-20, ficou decidido no início da presente temporada que os minhotos não pontuariam. O “ano zero” dos barcelenses termina em Maio, numa época que serviu para o lançamento de novos jogadores que poderão ser aproveitados para o plantel da próxima temporada.