Juventus longe dos EUA para evitar risco de detenção de Cristiano Ronaldo

Juventus deverá ficar de fora de competição que se joga nos Estados Unidos para afastar possibilidade de detenção de Cristiano Ronaldo, na sequência da investigação ao alegado caso de violação.

Foto
Reuters/MASSIMO PINCA

Cristiano Ronaldo e a Juventus não deverão viajar para os Estados Unidos para jogar uma competição internacional que junta os maiores clubes mundiais no Verão, avança o New York Times. Assim, o risco de Cristiano Ronaldo ser detido pelas autoridades norte-americanas na sequência da investigação aos alegados abusos cometidos em Las Vegas, é contornado.

A Juventus tem um acordo para jogar a International Champions Cup, que é organizada pela Relevent Sports, uma empresa sediada em Nova Iorque, mas os problemas com a justiça norte-americana do capitão da selecção nacional acabaram por condicionar a participação dos transalpinos na competição, de acordo com “pessoas próximas ao calendário [do clube], que será divulgado na próxima semana”, nota o jornal americano.

Enquanto a maior parte dos jogos terão lugar em território norte-americano, o campeão italiano jogará a versão asiática do torneio, provavelmente na China e em Singapura, defrontando o Tottenham e o Manchester United.

Um porta-voz do clube italiano não comentou a possibilidade de o clube não se deslocar à América do Norte, acrescentando apenas que “ir para o Este” é algo normal depois de a Juventus ter passado as últimas pré-temporadas nos Estados Unidos.

A acusação de violação de Kathryn Mayorga dirigida a Cristiano Ronaldo ganhou um novo eco nos meios de comunicação mundiais quando a revista alemã, Der Spiegel, publicou um perfil da antiga modelo em Setembro de 2018, onde detalha os alegados acontecimentos que tiveram lugar na noite de 12 de Junho de 2009, em Las Vegas.

Cristiano Ronaldo nega a acusação de Mayorga, que afirma que o jogador assinou um acordo em que pagou 375 mil dólares para evitar a divulgação do caso.

No Twitter, o novo clube de Cristiano Ronaldo demonstrou o seu apoio ao internacional português, destacando o seu “profissionalismo e dedicação”.