Depois das solas vermelhas, Louboutin abrirá hotel de charme em Melides

O criador, que tem há anos uma casa no Alentejo, anunciou os seus planos à revista Women's Wear Daily.

Foto
Reuters/Danny Moloshok

Se tudo correr bem, a partir do Verão de 2020 poderá passar férias no hotel Louboutin​. E, se estiver em Portugal continental, nem terá de percorrer uma grande distância para lá chegar. O criador de moda francês já tinha avançado em 2017 ao Jornal de Negócios que tencionava abrir um hotel de charme em Melides, na costa alentejana, e esta semana confirmou à Women's Wear Daily que deverá inaugurar no próximo ano.

O espaço será “simples por fora, impactante por dentro”. Terá também um restaurante, que o designer apresenta como a sua “cantina”, onde servirá uma cozinha orgânica, centrada no peixe e no queijo local. “Estou a comprar mobiliário, a coleccionar cerâmica, a comprar arte aborígene que gostaria de lá pôr”, declara à Women's Wear Daily.

Segundo o mesmo, as obras arrancam já em Abril. Para o projecto contactou a arquitecta Madalena Caiado, de forma a assegurar coesão com a arquitectura local, aponta a revista norte-americana. Já o interior deverá reflectir o gosto ecléctico e aconchegante do criador.

Recorde-se que Louboutin tem uma casa em Melides, há anos. Além da sua residência principal, em Paris, tem também imobiliário em Luxor, no Egipto, e em Los Angeles, nos EUA. 

A moda e a hotelaria

A entrada de um criador de moda no mundo da hotelaria não é inédita. Há vários hotéis com a assinatura de marcas de moda. A Versace, por exemplo, tem um Palazzo na Gold Coast (na Austrália) e outro no Dubai. Também a Bulgari tem aumentado o seu pequeno império de hotéis, desde a abertura do primeiro, em Milão, em 2004, estando presente em Londres, Dubai, Bali, Pequim e Xangai. De acordo com o site, o grupo prepara-se para abrir outros três em Paris (2020), Moscovo (2021) e Tóquio (2022).

Já a Armani transportou a elegância característica da marca para um hotel no centro de Milão e outro no Burj Khalifa, no Dubai. Também a Moschino tem um hotel próprio — a Maison Moschino, em Milão —, que reflecte o espírito extravagante da marca.

Outras marcas deixaram a sua pegada em grandes hotéis: o luxuoso Hotel de Crillon, em Paris, tem duas suites — Les Grand Appartements — decoradas por Karl Lagerfeld; Diane Von Furstenberg desenhou em 2010 a Grand Piano Suite, do hotel Claridge’s, em Londres; e na mesma cidade, o The Mayfair London tem um quarto desenhado por Elsa Schiaparelli. Oscar de la Renta decorou as villas do Tortuga Bay Hotel, em Punta Cana; já os 36 quartos e 27 villas do Round Hill Hotel and Villa, na Jamaica, foram decorados por Ralph Lauren; e o hotel Le Bellechasse Saint-Germain, localizado perto do Museu d'Orsay, em Paris, foi totalmente decorado por Christian Lacroix, que já antes tinha projectado o interior de outro hotel parisiense, o Hôtel du Petit Moulin.