Sete ideias para sair esta semana

Casas, vinhos, cinema, sabores e palhaços. Com um pé no futuro e o outro no Entrudo.

"Futuro Doméstico Primitivo", de Sou Fujimoto
Foto
"Futuro Doméstico Primitivo", de Sou Fujimoto Iwan Baan

LISBOA
O futuro mora aqui

De 21 de Fevereiro a 26 de Maio
Museu do Oriente

"Viver numa casa é semelhante a viver numa árvore. Existem muitos ramos e cada um é um lugar agradável para se estar." As palavras do arquitecto japonês Sou Fujimoto (n.1971, Hokkaido), um dos mais influentes da sua geração, mostram bem as linhas que alicerçam o seu trabalho. Uma arquitectura feita de transparência e espírito aberto, que vira do avesso conceitos como interior e exterior, explorando pontos de contacto entre a natureza (floresta) e o urbanismo - a Casa NA em Tóquio e o Serpentine Pavilion em Londres são exemplo do seu jogo de escalas e limites. Comissariada por João Almeida e Silva, a exposição Futuro Doméstico Primitivo reúne vídeos, fotografias, maquetas e outros materiais de uma selecção de casas projectadas e construídas com o cunho de Fujimoto. Nota para a agenda: dia 15 de Março, às 18h30, há visita gratuita guiada pelo comissário (repete nos dias 12 de Abril e 17 de Maio).
Horário: terça a domingo, das 10h às 18h (sexta, até às 22h).
Bilhetes a 6€

 

PÚBLICO -
Foto
Ricardo Silva

LOUSÃ
Chanfana à mesa

De 22 de Fevereiro a 3 de Março

Sopa de casamento, entrecosto achanfanado, negalhos, rissóis e pezinhos de porco. Ensopado, estufado ou assado. Com batata cozida e hortaliça, à moda da Beira, à serrana… Durante dez dias, o VIII Festival Gastronómico da Chanfana põe o prato com carne de cabra velha amaciada em vinho tinto, cozinhado no forno a lenha em caçoilos de barro preto, no centro das mesas de 20 restaurantes da vila conimbricense. Além da iguaria, distinguida como uma das 7 Maravilhas À Mesa, promovem-se outros produtos identitários do concelho, como o mel DOP Serra da Lousã, a tigelada e o licor Beirão. Lista de estabelecimentos aderentes aqui

 

PÚBLICO -
Foto
Fernando Veludo

PORTO
Essência do Vinho

De 21 a 24 de Fevereiro
Palácio da Bolsa

A celebração do vinho volta ao Palácio da Bolsa, no Porto. À espera dos visitantes estão, garante a organização, uma centena de especialistas internacionais, 400 produtores, três mil vinhos e mais de 50 actividades paralelas. Há até a estreia mundial do raro e controverso Liber Pater 2015 (rótulo francês da região de Bordéus com garrafas a 30 mil euros), as harmonizações gastronómicas dos chefs António Loureiro e Rui Paula, as provas Fora do Baralho, Porto de Sonho, Real Companhia Velha, Tintos Fabulosos do Velho Mundo, Sovina (cervejas artesanais), e uma loja pop-up para adquirir os néctares com entrega em casa. 
Horário: quinta e domingo, das 15h às 20h; sexta e sábado, das 15h às 21h.
Entradas a 25€ (inclui copo de prova)

 

PÚBLICO -
Foto
DR

LISBOA
Diálogos de Tropa

De 22 de Fevereiro a 3 de Junho
Museu Calouste Gulbenkian

O pirgo, uma torre de bronze usada para lançar dados, é um dos artefactos encontrados nas recém-descobertas Termas Romanas de Chaves, destruídas por um terramoto. É também o ponto de partida da exposição O Pirgo de Chaves, de Francisco Tropa (n.1968, Lisboa), um projecto inédito que “convoca noções de tempo e origem; história e acaso; corpo, jogo e morte” com o intuito de “promover um diálogo entre o passado e o presente, entre a escultura contemporânea e a arqueologia”. Com curadoria de Penelope Curtis, directora do museu, e Sérgio Carneiro, arqueólogo, o programa contempla também uma conversa com o artista e o curador (1 de Março, às 17h, 4€) e visitas orientadas (9 de Março, 13 de Abril e 1 de Junho, às 15h, 4€).
Horário: todos os dias, excepto terça, das 10h às 18h.
Bilhetes a 3€

 

PÚBLICO -
Foto
DR

BRAGANÇA
Tradições ao alto

De 1 a 3 de Março
Praça Camões

Bragança entra em Março com as tradições ao peito. Ao Festival do Butelo e das Casulas, que põe na mesa o melhor do fumeiro e os costumes antigos da terra, junta-se o Carnaval dos Caretos, património cultural e emblema das tradições de inverno na região transmontana. Num espaço reformulado, a iguaria de sabor único e beleza controversa (um enchido feito de ossos do espinhaço acompanhado por feijão seco com casca) vem acompanhada de produtos regionais, exposições, degustações, conferências e demonstrações gastronómicas, para miúdos e graúdos. Directamente das "entranhas do mundo rural" chegam os caretos, que entram em cena no sábado com o Assalto ao Fumeiro (15h30) e um desfile pelo centro histórico (17h), pondo também o pé na habitual Queima do Diabo. A folia não fica por aqui: na quarta, dia 6, os fatos coloridos, máscaras e chocalhos saem à rua para recriar a tradição secular da Morte, Diabo e Censura (14h às 17h).
Horário: sexta e sábado, das 10h às 21h; domingo, das 10h às 19h.
Entrada livre

 

PÚBLICO -
Foto
"Três Dias em Quiberon" Peter Hartwig Rohfilm Factory


COIMBRA
Luzes, câmera, achtung!

Dias 26 e 27 de Fevereiro
Teatro Académico Gil Vicente

Depois de ter passado por Lisboa em Janeiro, a 16.ª Kino - Mostra de Cinema de Expressão Alemã assenta arraiais em Coimbra. A abertura é feita com Três Dias em Quiberon, filme de Emily Atef sobre a célebre actriz Romy Schneider, e O Caminho Sonhado, assinado por Angela Schanelec. No segundo dia, a tela é de Casa de Verão, que marca a estreia na realização de Sonja Maria Kröner, e Entre Corredores, longa-metragem de Thomas Stuber. Nesta edição, e pela primeira vez, a programação é da responsabilidade de uma dupla luso-alemã: o crítico e curador Carlos Nogueira e a responsável pelo alinhamento de cinema do Goethe-Institut de Lisboa, Corinna Lawrenz.
Horário: terça e quarta, às 18h30 e 21h30.
Bilhetes a 3,50€

 

PÚBLICO -
Foto
DR

LISBOA
No mundo de Slava

De 28 de Fevereiro a 17 de Março
Teatro Tivoli BBVA

 Quando um pedaço de papel é capaz de desencadear tempestades de neve isso é… Slava's Snowshow. O célebre palhaço russo Slava (nascido Vyacheslav Ivanovich Polunin) regressa a Portugal com a sua arte de clowning, onde a comédia, a tragédia e a poesia andam de mãos dadas com jogos de luzes e bolas coloridas gigantes. Num espectáculo criado em 1993 mas em constante remodelação, em digressão há mais de 25 anos, estão reunidos os melhores momentos do repertório do artista, com a simplicidade poética que o define. A ideia (e promessa) é "transportar o público para um mundo imaginário, único e sem limites". 
Horário: quinta e sexta, às 21h30; sábado, às 16h30 e 21h30; domingo, às 14h30 e 18h30.
Bilhetes de 15€ a 35€

 

PÚBLICO -
Foto

EXTRA: CINEMA
Se Esta Rua Falasse

Com realização de Barry Jenkins (responsável pelo triplamente oscarizado Moonlight), um filme dramático sobre injustiça e preconceito que se baseia no romance homónimo de James Baldwin. Nomeado para os Óscares em três categorias (Melhor Actriz Secundária, Melhor Argumento Adaptado e Melhor Banda Sonora), Se Esta Rua Falasse está nas salas de cinema portuguesas, a partir de 21 de Fevereiro. Mais filmes em Cinecartaz.

 

Encontre aqui outras ideias para sair esta semana