PSD-Lisboa responsabiliza Joana Mortágua por distúrbios em Lisboa

Deputada do Bloco partilhou vídeo a criticar a intervenção da PSP no Bairro da Jamaica, no Seixal. O PSD de Lisboa diz que as "declarações irresponsáveis" de Mortágua "não podem ser alheias" aos desacatos desta segunda-feira na Avenida da Liberdade.

Foto
Enric Vives-Rubio

A concelhia lisboeta do PSD “exige responsabilidades” à deputada do Bloco de Esquerda Joana Mortágua pela partilha de um vídeo de desacatos ocorridos no domingo entre agentes da PSP e moradores do Bairro da Jamaica, no Seixal, criticando as “declarações irresponsáveis” da parlamentar e afirmando que as mesmas “não podem ser alheias aos distúrbios ocorridos esta tarde, em Lisboa, entre manifestantes e a polícia”.

“São 4 minutos de violência policial no bairro da Jamaica. Podem ir começando a pensar em desculpas mas não há explicação para isto. E o Bloco vai exigir responsabilidades”, escreveu Mortágua na legenda do vídeo, partilhado no Facebook e no Twitter. As imagens não são da autoria da deputada, tendo sido amplamente divulgadas nas redes sociais.

Esta segunda-feira, e na sequência destes incidentes no Seixal, cerca de duas centenas de pessoas protestaram em Lisboa junto do Ministério da Administração Interna. No final do acto, registaram-se confrontos na Avenida da Liberdade entre manifestantes e agentes da PSP. Quatro pessoas foram detidas.

“Quem exige responsabilidades é o PSD Lisboa, mas a Joana Mortágua e ao Bloco de Esquerda”, lê-se num comunicado da concelhia de Lisboa do PSD, assinado por Paulo Ribeiro.

"Num estado que se quer de direito, cabe aos políticos e aos partidos políticos defender os direitos dos todos os seus cidadãos, mas cabe-lhes de igual forma a defesa das suas instituições, nomeadamente as forças de segurança", conclui a missiva.

Esta segunda-feira, a PSP abriu um inquérito à denúncia de violência policial no Bairro da Jamaica.