Rio “confiante” quanto à aprovação da sua moção de confiança

O presidente social-democrata chegou ao hotel onde decorre o conselho nacional alguns minutos antes das 17h, mas recusou falar sobre a situação interna do partido.

Rui Rio à chegada ao hotel onde decorre a reunião
Foto
Rui Rio à chegada ao hotel onde decorre a reunião Nelson Garrido

O líder do PSD, Rui Rio, foi muito parco em declarações à entrada do conselho nacional do PSD, que decorre no Porto, mas disse estar “confiante”.

“Estou confiante”, afirmou, numa alusão à aprovação da moção de confiança que decidiu apresentar depois de Luís Montenegro o ter desafiado a fazer eleições directas para disputar a liderança do partido. “Sobre questões internas falo lá dentro”, acrescentou ainda à chegada ao hotel onde decorre o conselho nacional.

E porque o tempo é de contagem de espingardas em termos do conselho nacional, o presidente do PSD puxou dos galões para dizer que a sua especialidade “é fazer contas”. Quanto à forma como a moção de confiança vai ser votada, Rui Rio nada adiantou. “O conselho nacional há-de resolver isso”, respondeu, notando que ele próprio não tem direito a voto.

À chegada à mesma reunião, Hugo Soares, que é apoiante de Luís Montenegro, disse que o crítico de Rui Rio está por perto e pronto para marcar presença no encontro se for autorizado a isso, já que não tem assento. “Está a trabalhar no seu escritório a 500 metros daqui, se vier, vem mais rápido a pé do que de carro”, disse.