Rihanna processa o pai por usar o apelido Fenty

A cantora, cujo nome completo é Robyn Rihanna Fenty, acusa o pai de ter usado o nome Fenty numa tentativa de fazer negócios à conta de uma suposta ligação à filha, que não existe.

Foto
REUTERS/Simon Dawson

Rihanna apresentou esta semana um processo contra o pai, Ronald Fenty, por usar o apelido que partilham para solicitar investimentos milionários, segundo a Variety. A cantora acusa o pai — que vive em Barbados, de onde a própria é natural — de ter estabelecido a empresa Fenty Entertainment, em conjunto com um sócio, para explorar o sucesso da filha e de ter ignorado sucessivos avisos para não fazer negócios em seu nome.

De acordo com o processo, até recentemente as páginas das redes sociais da Fenty Entertainment apontavam para uma relação com Rihanna, numa tentativa de solicitar investimentos, avança ainda a publicação.

Rihanna, cujo nome completo é Robyn Rihanna Fenty, tem o nome "Fenty" registado como marca. Além de ter apresentado várias colecções em conjunto com a Puma (Fenty Puma), lançou no final de 2017 a sua marca de maquilhagem (Fenty Beauty) e, em Maio do ano passado, uma marca de lingerie (Fenty Savage). Ainda assim, segundo o processo, Ronald Fenty terá tentado registar o nome "Fenty" para actividades relacionadas com a hotelaria. 

A empresa Fenty Entertainment foi criada em 2017, por Ronald Fenty e Moses Perkins. Segundo a queixa, estes terão tentado negociar uma tournée da Rihanna na América do Sul por 15 milhões de dólares, apesar de não terem qualquer ligação com os negócios da cantora.

"Os acusados continuam até à data a usar a sua comunicação deturpada para ganhos comerciais e para iludir o público. Esta conduta fraudulenta prejudica não apenas os queixosos, mas o público em geral e requer intervenção judicial", lê-se no processo, citado pela BBC. A cantora exige que o pai seja impedido de usar o nome "Fenty" para fins comerciais.