Quadratura do Círculo acaba na próxima semana

Histórico programa de debate político da SIC Notícias acaba devido a alterações na grelha de programação, justifica o canal. Lobo Xavier confessa tristeza.

Foto
Os comentadores do programa Nuno Ferreira Santos

O programa da SIC Notícias Quadratura do Círculo acaba na próxima semana. “Alterações na grelha do canal” é a justificação para acabar com este espaço de informação e debate que há 14 anos era transmitido regularmente.

“Vamos mudar de edifício, de estúdios e vamos fazer alterações à grelha de programas. Esta a única razão para o fim do Quadratura do Círculo”, explicou ao PÚBLICO Ricardo Costa, director de informação do Grupo Impresa, confirmando a notícia avançada pelo Diário de Notícias.

Ricardo Costa diz saber “a importância do Quadratura” e que nada tem contra o programa, mas “chegou a altura de fazer algumas alterações à grelha” e isso “passa pelo seu fim".

“Fui eu que trouxe o Quadratura para a SIC quando o programa acabou na TSF há 14 anos, mas chegou a altura de mudar. vamos apostar em novos formatos”, acrescentou.

Actualmente, Quadratura do Círculo é transmitido às quintas-feiras, às 23h. Tem como moderador o jornalista Carlos Andrade e como comentadores José Pacheco Pereira (colunista do PÚBLICO), António Lobo Xavier e Jorge Coelho. 

Foi o próprio Ricardo Costa que, no final do programa na semana passada, já perto da meia-noite, comunicou aos participantes a decisão de descontinuar o formato. O último programa é no dia 24 deste mês.

Lobo Xavier: "Aquilo era a minha forma de estar"

Lobo Xavier reconhece estar triste com a decisão. “Não é à toa que se passam 14 anos fundamentalmente com as mesmas pessoas, num programa de opinião e debate com contraditório, que é um bocadinho diferente do formato mais corrente das televisões. Não só [os participantes] têm ligações pessoais como aquilo passou a fazer parte da sua própria vida", disse ao PÚBLICO.

"Estamos todos com pena que tenha acabado, mas compreendemos as opções comerciais e de gestão de grelha na televisão. A televisão está a mudar", acrescentou o gestor, que considera não haver um problema de audiências, porque o Quadratura se "comparava bem com as outras estações de cabo àquela hora", nem de dinheiro, pois está convencido de que os comentadores estariam disponíveis a negociar condições.

Lobo Xavier confessa que o programa lhe fará falta: "Sempre gostei de estar ligado à política e, não tendo possibilidade profissional de estar ligado de modo mais activo, aquilo era a minha forma de estar. Nunca me senti preso por opiniões de partidos nem do meu próprio partido, senti-me sempre bem ali. Gostava muito de fazer aquilo". Agora, está a tentar convencer-se de que o fim do programa lhe dá algum alívio.