Torne-se perito

Projecto Radar saiu às ruas para promover inclusão de idosos em Lisboa

Projecto Radar pretende registar os 30 mil que vivem sozinhos em Lisboa e criar condições para que continuem a ter uma vida autónoma e confortável. O lançamento foi esta quarta-feira.

Foto
O Projecto foi hoje lançado Nuno Ferreira Santos

O Radar, um projecto que pretende sinalizar a população idosa e construir sistemas de base comunitária de integração social, arrancou esta quarta-feira. O objectivo é fazer um registo de 30 mil idosos que vivem sozinhos e criar condições para que continuem a ter uma vida autónoma e confortável. Para além disso, propõem identificar as situações de risco e melhorar os serviços prestados aos mais velhos.

 O protocolo que junta a Câmara Municipal de Lisboa (CML), a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, a Polícia de Segurança Pública (PSP), as Comissões Sociais de Freguesias e as Juntas de Freguesia está incluído no programa "Lisboa, cidade de todas as idades”.

De acordo com os dados da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, 24% da população tem mais de 65 anos e há cerca de 35.000 habitações onde idosos vivem sozinhos. 

Este projecto, em que se procura identificar todas as situações de pessoas com mais de 65 anos que vivam sozinhos e criar medidas que facilitem as suas vidas, são objectivos que a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa pretende prosseguir.

Sugerir correcção