Sismo de 7,0 graus Richter atinge a maior cidade do Alasca e Trump já reagiu

Abalo causou estragos consideráveis em estradas, casas e estabelecimentos comerciais, mas não há registo de vítimas.

Fotogaleria
Uma estrada que colapsou perto do aeroporto de Anchorage devido ao sismo Reuters/NATHANIEL WILDER
Fotogaleria
O sismo de 7,0 graus Richter provocou danos em estradas e pontes Reuters/NATHANIEL WILDER
Fotogaleria
Uma loja afectada pelo sismo em Anchorage, Alasca Reuters/SOCIAL MEDIA
Fotogaleria
Mapa mostra a localização do sismo que atingiu a cidade de Anchorage, no Alasca LUSA/Serviço Geológico dos Estados Unidos

Um sismo de 7,0 graus Richter de magnitude atingiu esta sexta-feira a maior cidade do estado norte-americano do Alasca, Anchorage, tendo sido igualmente sentido no vizinho Canadá. O epicentro registou-se a cerca de 11 quilómetros a norte de Anchorage.

Algumas imagens mostram estragos consideráveis em casas, supermercados, estradas e pontes, mas não há registo de vítimas até ao momento. O abalo, que ocorreu cerca das 9h30 locais (17h30 em Portugal continental), levou habitantes a fugir para a rua em Anchorage, onde residem cerca de 300.000 pessoas. As escolas foram encerradas e há registo de cortes no abastecimento eléctrico, com pelo menos dez mil pessoas sem electricidade. 

Após o sismo inicial, registaram-se cerca de 40 réplicas, algumas com magnitudes superiores a 5,0 graus Richter, de acordo com autoridades citadas pela estação BBC. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês) alerta ainda que existe 78% de probabilidade de novas réplicas com a mesma magnitude ou superior na próxima semana. 

As autoridades tinham emitido um alerta de tsunami para as áreas mais próximas do epicentro que entretanto foi já cancelado, segundo a BBC. O tráfego aéreo tinha sido também interrompido mas a companhia aérea Alaska Airlines anunciou que as operações para o aeroporto internacional Ted Stevens, em Anchorage, já foram reestabelecidas. 

O governador do Alasca, Bill Walker, emitiu uma declaração de desastre e anunciou que se encontra em contacto directo com a Casa Branca. Donald Trump também já reagiu através do Twitter, pedindo às pessoas que sigam as instruções dos profissionais e garantiu ainda que o Governo federal "não olhará a despesas".