Jerónimo Martins lucra 292 milhões até Setembro

Grupo de distribuição com presença em Portugal, Polónia e Colômbia fechou o terceiro trimestre de 2018 com vendas de 12,8 mil milhões. Dívida é de 250 milhões

Foto
Pedro Soares dos Santos, presidente e administrador-delegado da Jerónimo Martins SGPS Rui Gaudenco

O lucro da companhia Jerónimo Martins – dona do Pingo Doce, Recheio, Biedronka e Ara - subiu 2,4% até Setembro, face a igual período de 2017, para 292 milhões de euros, anunciou hoje a SGPS ao mercado.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Jerónimo Martins adianta que as vendas e a prestação de serviços consolidados subiram 7,3%, para 12.800 milhões de euros.

Na Polónia, a cadeia de supermercados Biedronka foi responsável por vendas de 8,63 mil milhões de euros (mais 6,5%), e a rede de para-farmácias Hebe por 144 milhões de euros (mais 24,4%). Em Portugal, a retalhista alimentar Pingo Doce vendeu 2,82 mil milhões de euros (mais 5,1%) e a grossista Recheio outros 739 milhões de euros (mais 3,5%). Finalmente, na Colômbia, a rede de lojas alimentares Ara fez 439 milhões de euros em vendas (mais 52,2%).

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) aumentou 6%, para 709 milhões de euros.

No final dos nove primeiros meses do ano, a dívida líquida era de 250 milhões de euros.