Manuel Valls, ex-primeiro-ministro francês, é candidato à câmara de Barcelona

O Cidadãos apoia a candidatura, mas apenas um dos seus deputados catalães esteve presente na apresentação. "Valls não conhece Barcelona e não é conhecido em Barcelona”, critica Puigdemont.

Foto
LUSA/QUIQUE GARCIA

Os rumores confirmaram-se: Manuel Valls, antigo primeiro-ministro francês e actual deputado à Assembleia Nacional em Paris, é candidato a liderar a autarquia da maior cidade catalã nas eleições de Maio de 2019. “Quero ser o próximo presidente da câmara de Barcelona”, disse esta terça-feira durante a apresentação oficial da candidatura, que conta com o apoio do Cidadãos.

Valls sublinhou a sua história pessoal e familiar para justificar a candidatura — afinal, nasceu em Barcelona há 56 anos, filho de pai espanhol e mãe suíça. Durante o discurso de apresentação, que foi proferido em catalão (pontuado por algumas frases em espanhol e em francês), o antigo primeiro-ministro de François Hollande listou os principais problemas da cidade, como o turismo e a habitação, e recordou a sua experiência executiva como autarca em Évry, como ministro do Interior e como primeiro-ministro “em alturas muito duras” como os atentados de Paris e Nice, cita o jornal El País.

O antigo dirigente do Partido Socialista francês disse ainda que “na próxima semana” irá desvincular-se de “todas as responsabilidades nacionais e locais” que mantém em França. De acordo com o Le Monde, o ainda deputado já terá avisado o Presidente francês, Emmanuel Macron, das suas intenções.

“Amo França”, lembrou ainda assim Manuel Valls, elogiando um “país permitiu a um rapaz de Barcelona, naturalizado há apenas 20 anos, ser presidente de câmara, deputado, ministro e primeiro-ministro”.

Valls terá tarefa difícil em Barcelona, onde se posiciona contra os movimentos independentistas catalães. “Manuel Valls não conhece Barcelona e não é conhecido em Barcelona”, comentou Carles Puigdemont sobre a candidatura, citado pelo Le Monde

“Barcelona não é uma cidade que se deixe usar por projectos pessoais que não estejam relacionados com o seu próprio desenvolvimento”, afirmou também o independentista Ernest Maragall, igualmente candidato, apoiado pela Esquerda Republicana da Catalunha.

O deputado catalão Ignacio Martín Blanco, do Cidadãos, foi o único membro do partido e o único parlamentar a marcar presença na apresentação da candidatura de Valls.