Quase meio milhão de pessoas assistiu a touradas na televisão em 2018

As três touradas emitidas pela RTP e pela TVI este ano conquistaram uma média de 460 mil espectadores. A corrida transmitida pela TVI foi a mais vista. Plataforma anti-touradas Basta diz que as audiências diminuíram nos últimos cinco anos.

Foto
Bruno Simoes Castanheira

A corrida de touros transmitida pela TVI a 24 de Agosto conquistou 589 mil espectadores. Durante a transmissão, o canal registou um share de 18,5%. Já as touradas que foram emitidas pela RTP este ano conseguiram uma média de 398 mil espectadores e 13,2% de share (métrica que corresponde à quota de mercado por programa), segundo os dados da Mediamonitor. Resultado: em média, meio milhão de pessoas assistiu à transmissão de touradas nestes canais em 2018.

Mesmo assim, estes números ficam longe dos valores alcançados pelos programas mais vistos na TVI. O top 10 da estação de Queluz tem cerca de um milhão de espectadores dos programas mais vistos, com um share entre os 20 e os 30%.

Para a RTP, porém, o caso é diferente. Os números que as touradas registam estão mais próximos dos programas mais vistos. O share da televisão pública nestes programas oscila entre os 10% e os 20%, com uma média de 735 mil espectadores.

O responsável da plataforma anti-touradas Basta, Sérgio Caetano, desvaloriza estes valores. “Se compararmos com os últimos cinco ou seis anos, há uma diminuição muito grande no número de espectadores.” Além disso, defende que a distribuição dos espectadores ao nível regional também não é semelhante. “Na região Norte o número de audiências já não é tão grande. Isso acontece mais onde a tradição está mais enraizada e as pessoas olham para isto ainda de forma diferente. Mas o público tem decrescido bastante.”

Em 2017, segundo a Inspecção Geral das Actividades Culturais, realizaram-se em Portugal continental e na Madeira 181 eventos tauromáquicos - a maioria corridas de touros, em praças fixas -, aos quais assistiram 377.952 pessoas. Entre 2016 e 2017 o número de espectadores aumentou (mais 15.895, um acréscimo de 4,4%), o que não acontecia desde 2010. E dez praças tiveram uma ocupação superior a 10 mil espectadores. Entre elas o Campo Pequeno, em Lisboa, com mais de 61 mil pessoas e Albufeira com uma plateia a rondar os 25 mil.

Em contraciclo, 2017 confirmou a tendência que vem desde 2009, de decréscimo do número de eventos tauromáquicos. Com Margarida David Cardoso