PJ rejeita envolvimento de terceira pessoa em morte de casal em Leiria

De acordo com as autoridades, tratou-se de um homicídio seguido de suicídio.

Foto
PAULO PIMENTA

A Polícia Judiciária rejeita a intervenção de uma terceira pessoa na morte de um casal, nesta sexta-feira, em Serra do Porto de Urso, no concelho de Leiria, disse à agência Lusa fonte desta polícia.

Segundo fonte do Departamento de Investigação Criminal da PJ de Leiria, a morte de um casal emigrante na Alemanha, com cerca de 60 anos, terá sido provocada por um crime de homicídio seguido de suicídio.

"Tendo em conta o quadro encontrado no local pelos inspectores, o homem terá matado a mulher, suicidando-se em seguida. A mulher foi encontrada, junto ao carro, com um tiro no peito e o homem com um tiro na cabeça e com a caçadeira ao lado", revelou a mesma fonte à agência Lusa.

A PJ adiantou que está afastada a possibilidade de haver uma terceira pessoa envolvida até porque não há indícios de roubo.

A fonte acrescentou que o casal estaria de férias em Monte Real e que se estava a preparar para ir para o Algarve.

"Agora, a investigação irá prosseguir para perceber os contornos do crime", frisou a mesma fonte.

O Comando Distrital de Operações de Socorro de Leiria disse também à Lusa que recebeu o alerta para este incidente às 11h11.

No local, além da GNR, estiveram 11 operacionais dos bombeiros, o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), uma viatura médica de emergência e reanimação e uma ambulância de suporte imediato de vida.