Opositor russo Alexei Navalni detido antes de fazer "anúncios interessantes"

O opositor de Vladimir Putin foi impedido de se candidatar às presidenciais de Março.

Alexei Navalni
Foto
Alexei Navalni SERGEI KARPUKHIN/Reuters

Alexei Navalni, considerado o principal opositor ao Presidente da Rússia, Vladimir Putin, foi detido este sábado à porta de casa, em Moscovo, por motivos desconhecidos, anunciou a sua porta-voz, Kira Iarmich.

“Navalni está na esquadra de polícia de Danilovski. Não disseram porque foi detido. Apreenderam-lhe o telefone”, escreveu Iarmich no Twitter ao princípio da tarde.

“Deixaram-no fazer um telefonema, ele ligou-me e avisou-me”, precisou mais tarde em declarações à rádio Eco de Moscovo.

A detenção “está provavelmente relacionada” com a intenção de Alexei Navalni de organizar manifestações por todo o país a 9 de Setembro contra um impopular projecto de reforma do sistema de pensões que prevê o aumento da idade de aposentação, acrescentou.

Horas antes de ser detido, Navalni escreveu no Twitter que ia fazer “anúncios interessantes” num vídeo em directo nas redes sociais às 13h, sensivelmente o momento em que foi detido.

O projecto suscitou uma oposição pouco habitual na Rússia às políticas de Putin e uma petição na Internet exigindo a sua anulação recolheu 2,9 milhões de assinaturas.

Navalni, 42 anos, multiplicou nos últimos meses as manifestações de protesto, depois de ter sido impedido de se candidatar às presidenciais de 18 de Março passado, que Putin venceu. A sua candidatura foi excluída por ter sido condenado por crime de desvio de verbas.