Jacinda Ardern anuncia que a Nova Zelândia vai proibir os sacos de plástico

Foto
Reuters/Stringer

O Governo da Nova Zelândia declarou guerra ao plástico e anunciou que os comerciantes vão ser obrigados a deixar de ter disponíveis sacos de plástico até ao próximo ano. As multas poder ir até aos 57 mil euros.

“Estamos a eliminar de maneira gradual os sacos de plástico descartáveis para que possamos cuidar melhor do meio ambiente e manter limpa e verde a reputação da Nova Zelândia”, declarou Jacinda Ardern, a primeira-ministra, citada pelo Guardian. A governante justifica a medida lembrando o consumo de milhares de sacos anualmente e que acabam por poluir o ambiente e citou uma petição assinada por 65 mil pessoas pedindo para que o Governo agisse. “É o tema sobre o qual as crianças mais me escrevem”, confessou.

A Nova Zelândia tem uma das maiores taxas de produção de resíduos urbanos per capita, com 750 milhões de sacos de plástico usados anualmente, o que dá cerca de 154 por pessoa.

As principais redes de supermercados e outros grandes retalhistas já declararam que eliminarão os sacos descartáveis até o final deste ano.