Física e Química estreia segunda fase dos exames nacionais

Novo período de exames prolonga-se até 23 de Julho.

Segunda fase destina-se a alunos que chumbaram na primeira ou que queiram melhorar a nota
Foto
Segunda fase destina-se a alunos que chumbaram na primeira ou que queiram melhorar a nota Paulo Pimenta

É com a prova de Física e Química A do 11.º ano que arranca nesta quarta-feira a 2.ª fase dos exames nacionais do ensino secundário, que se prolongará até ao próximo dia 23 de Julho. As classificações dos exames que vão agora ser realizados só podem ser utilizadas na 2.ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior, que começa em Setembro e onde são escassas ou mesmo nulas as vagas para os cursos mais cobiçados.

A 2.ª fase dos exames nacionais é realizada sobretudo por alunos que chumbaram nos exames da primeira temporada ou que pretendam melhorar a nota que então obtiveram nas provas. Com dados até agora divulgados pelo Júri Nacional de Exames não é possível apurar quantos estudantes chumbaram na 1.ª fase, uma vez que os resultados estão apresentados por disciplina e por norma os alunos realizam pelo menos dois exames e portanto podem estar presentes em duplicado nas percentagens de retenções.

Mas pegando em Português, que é o único exame obrigatório para todos os alunos do 12.º ano, é possível constatar que dos cerca de 75 mil estudantes que o realizaram, 16.476 ficaram reprovados.

Desde 2012 que os alunos só podem candidatar-se a esta segunda oportunidade se fizeram os exames na 1.ª fase, que passou a ser obrigatória para todos. Com uma excepção: os estudantes excluídos por faltas só poderão realizar exames na 2.ª fase.