Antes de se encontrar com Putin, Trump diz que relação entre EUA e Rússia "nunca foi tão má"

Presidente norte-americano culpou "anos de estupidez" norte-americana pela deterioração nas relações com Moscovo.

Donald Trump à chegada a Helsínquia
Fotogaleria
Donald Trump à chegada a Helsínquia Reuters/LEHTIKUVA
Trump marcou presença num pequeno-almoço com o Presidente finlandês,  Sauli Niinisto
Fotogaleria
Trump marcou presença num pequeno-almoço com o Presidente finlandês, Sauli Niinisto Reuters/KEVIN LAMARQUE
Donald Trump e  Sauli Niinisto
Fotogaleria
Donald Trump e Sauli Niinisto LUSA/KIMMO BRANDT
Protestos nas ruas de Helsínquia devido à presença de Trump
Fotogaleria
Protestos nas ruas de Helsínquia devido à presença de Trump LUSA/PEKKA SIPOLA

Horas antes de se encontrar com Vladimir Putin em Helsínquia, na Finlândia, o Presidente norte-americano, Donald Trump, culpou anos de “estupidez” norte-americana para dizer que as relações entre Estados Unidos e Rússia “nunca foram tão más”.

“A nossa relação com a Rússia NUNCA foi tão má graças a muitos anos de loucura e estupidez dos EUA e agora, a caça às bruxas manipulada”, disse Trump no Twitter referindo-se também à investigação à suposta interferência de Moscovo nas presidenciais norte-americanas de 2016.

Antes da cimeira com Vladimir Putin, Trump marcou presença num pequeno-almoço com o Presidente finlandês. Quando questionado sobre o que iria dizer ao líder russo, o Presidente americano mostrou-se optimista: “Vai correr tudo bem, obrigado”, cita a Reuters.

Este optimismo contrasta com as declarações proferidas por Trump no fim-de-semana onde, em entrevista à CBS, que tinha "expectativas baixas” relativamente ao encontro com Putin.

Na mesma entrevista Trump considerou ainda a União Europeia um “inimigo” dos Estados Unidos. A afirmação levou a uma resposta de Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu, já nesta segunda-feira: “A América e a UE são os melhores amigos. Quem quer que diga que são inimigos está a espalhar notícias falsas”, escreveu no Twitter.