UEFA aceita quatro substituições em jogos com prolongamento

Nas competições de formação passará a ser possível efectuar cinco substituições.

Vais ser possível fazer mais uma substituição nas provas da UEFA
Foto
Vais ser possível fazer mais uma substituição nas provas da UEFA Reuters/DAMIR SAGOLJ

A UEFA vai introduzir uma quarta substituição em jogos com prolongamento nas suas principais competições, a partir de 2018-19, e vai colocar em prática um modelo de cinco substituições em provas dos escalões de formação, anunciou nesta quinta-feira o organismo.

Nas edições de 2018-19 da Liga dos Campeões, da Liga Europa, da Supertaça Europeia e da Liga dos Campeões feminina, no Europeu masculino de 2020 e no Europeu feminino de 2021 e a Taça das Regiões vai ser permitida uma substituição adicional, nos jogos com prolongamento.

Esta substituição, que será permitida mesmo que não tenham sido realizadas três durante o tempo regulamentar, vai ser igualmente aplicada na fase final da Liga das Nações, no Europeu de sub-21 de 2019 - incluindo os play-off de qualificação -, na qualificação para o Mundial 2019 feminino, e nas fases finais dos Europeus feminino e masculino de sub-19 de 2018, já este mês.

O organismo que rege o futebol europeu definiu ainda o número de suplentes a inscrever nas fichas de jogo das várias competições, alargando-os a 12 na Liga das Nações, na Supertaça e nas fases finais dos Europeus masculino, feminino e sub-21, mantendo esta limitação para as finais da Liga dos Campeões e da Liga Europa - nas restantes rondas mantêm-se sete.

Na Youth League e nos Europeus de sub-17 e sub-19, femininos e masculinos, vai passar a ser possível realizar cinco substituições, desde que obriguem a um máximo de três paragens, durante o tempo regulamentar, ou quatro, desde que um seja no prolongamento.

Entre estas alterações regulamentares, que entram imediatamente em vigor, a UEFA decidiu autorizar comunicações electrónicas com elementos do banco de suplentes, com equipamentos portáteis, desde que se relacionem com a segurança e saúde dos jogadores ou por razões técnico-tácticas.