Facebook desbloqueou acidentalmente pessoas que tinham sido bloqueadas

Falha afectou 800 mil utilizadores e já foi resolvida, assegura a rede social.

O bloqueio é usado para lidar com casos de assédio e bullying
Foto
O bloqueio é usado para lidar com casos de assédio e bullying Reuters/REGIS DUVIGNAU

O Facebook acidentalmente desbloqueou algumas pessoas que 800 mil utilizadores tinham decidido bloquear, permitindo que aqueles contactos pudessem novamente ver algumas das publicações das contas afectadas e enviar mensagens.

A empresa está a avisar os utilizadores afectados, que representam uma minúscula fatia dos 2,2 mil milhões de pessoas que usam a maior rede social do mundo. A falha, no entanto, surge numa altura em que o Facebook tem estado sob críticas pela forma como lida com a privacidade e os dados pessoais.

A rede social revelou nesta segunda-feira que o problema afectou o Facebook e o Messenger, entre os dias 25 de Maio e 9 de Junho. 

“Sabemos que a possibilidade de bloquear alguém é importante – e gostaríamos de pedir desculpas e explicar o que se passou”, escreveu o director de privacidade, Erin Egan. A funcionalidade de bloqueio permite evitar o contacto com outra pessoa na rede social e, em algumas circunstâncias, é usada pelos utilizadores para lidar com casos de assédio e bullying.

Os utilizadores acidentalmente desbloqueados não tinham acesso a publicações partilhadas apenas com os amigos, mas podiam ver publicações partilhadas com audiências mais alargadas, como uma fotografia partilhada com os amigos dos amigos. Na maior parte das contas afectadas, só uma das pessoas bloqueadas voltou a ter acesso.

“O assunto foi resolvido e todas as pessoas foram novamente bloqueadas”, assegurou Egan.