O Berklee College dá o nome de Ivan Lins a uma das suas salas de aula

Ivan Lins, um dos compositores mais internacionais do Brasil, vê o seu nome atribuído a uma sala da maior faculdade de música do mundo, o Berklee College, de Boston.

Ivan Lins, Brasil
Foto
Ivan Lins DR

Nasceu no ano em que terminou a II Guerra Mundial, 1945, e faz 73 anos hoje, 16 de Junho. A prenda, essa, chegou mais cedo. Ivan Guimarães Lins, nome completo do cantor e compositor brasileiro Ivan Lins, é agora nome da sala de aula número 1697 do Berklee College of Music, em Boston, Estados Unidos. A informação, confirmada pela Espelho de Cultura, que representa em Portugal o cantor, refere que esta é uma forma de a maior faculdade de música do mundo distinguir o seu “contributo essencial à música.”

Ivan Lins, nascido no Rio de Janeiro, é um dos compositores mais internacionais do Brasil e tem uma relação antiga com Portugal, onde reside uma parte do tempo e onde já tocou, entre outros, com Carlos do Carmo, Paulo de Carvalho, António Zambujo ou Raquel Tavares. Com dezenas de discos gravados e distinguido já com quatro Grammy Latinos, Lins está agora em digressão pelos EUA, tocando com várias orquestras. No dia 13 de Julho, é um dos convidados para o concerto comemorativo dos 85 anos do músico e produtor norte-americano Quincy Jones, que ocorrerá no Festival de Jazz de Umbria, em Itália, com a participação de, entre outros, Dee Dee Bridgewater, Noa, Take6, a Orquestra de Jazz de Umbria e a Orquestra de Câmara de Perugia. Depois disso, entre outros palcos, actuará ainda em Londres (Julho), Rio de Janeiro (com Gilson Peranzzetta, em Agosto) ou em Vila Velha, também no Brasil (com MPB4 e Toquinho, em Setembro).

Só nos anos 2000, Ivan Lins tem mais de duas dezenas de discos com o seu nome, entre originais, colectâneas e edições de inéditos. A títulos como Cantando Histórias (2004), Acariocando (2006), Ivan Lins & The Metropole Orchestra (2009), Íntimo (2010) ou o mais recente América, Brasil (2015) juntam-se colectâneas como O Amor é o Meu País (2005) ou, logo no início do século, o disco A Love Affair, The Music of Ivan Lins, com temas seus interpretados por músicos como Freddy Cole, Sting, Chaka Kan, Dianne Reeves, Brenda Russel, Grover Washington Jr., Peter White ou Vanessa Williams.

Iniciado na música aos 12 anos, aos 18 já Ivan Lins tocava jazz e bossa nova. O seu primeiro sucesso como compositor foi a canção Madalena, gravada por Elis Regina. Em Portugal, porém, uma das suas canções mais difundidas foi Começar de novo, tema da telenovela brasileira Malu Mulher e gravada de forma definitiva por Simone. Numa entrevista ao PÚBLICO, em 2005, e desafiado a escolher das suas canções uma com uma marca mais sentimental em termos musicais e de composição, hesitou mas depois respondeu: “É muito difícil... Escolheria Começar de novo. Porque é um manifesto a um eterno movimento. Cada dia é um dia novo. Os meus espectáculos são assim. Quando acabo de fazer um show, no seguinte é como se não tivesse existido o anterior.”