Ferroviários marcam greve para 12 e 13 de Junho

Depois de agendarem uma paralisação de um dia, a 4 de Junho, os sindicatos marcaram novo protesto. Em causa está a circulação com agente único.

Transporte ferroviário, trânsito rápido, trem
Foto
José Maria Ferreira / Arquivo

Os trabalhadores ferroviários da CP, Medway e Takargo marcaram mais uma greve, para 12 e 13 de Junho, contra a possibilidade de circulação de comboios com um único agente, foi divulgado por um dos sindicatos subscritores do pré-aviso.

Os sindicatos envolvidos na paralisação tinham anunciado há dois dias uma greve para 4 de Junho.

"Como não houve qualquer desenvolvimento ou contacto, apresentámos ontem [quinta-feira] um novo pré-aviso de greve, desta vez de dois dias, para 12 e 13 de Junho", disse Luís Bravo, do Sindicato Ferroviário da Revisão e Comercial Itinerante.

Os sete sindicatos que convocam a paralisação consideram que "a circulação de comboios só com um agente põe em causa a segurança ferroviária – trabalhadores, utentes e mercadorias" e defendem, por isso, que "é preciso que não subsistam dúvidas no Regulamento Geral de Segurança (RGS)".

Os ferroviários contestam que sejam feitas alterações ao RGS com o objectivo de reduzir custos operacionais.

Luís Bravo disse à Lusa que o pré-aviso de greve foi emitido por sindicatos da CGTP, UGT e independentes, porque a redacção do RGS, em discussão nos últimos meses, deixa em aberto a possibilidade de os operadores decidirem se colocam um ou dois agentes nos comboios.

Em Novembro, os sindicatos dos ferroviários suspenderam uma greve após terem acordado com o Governo que a redacção do regulamento de segurança iria ser melhorada de forma a garantir que cada comboio circularia sempre com um maquinista e um revisor ou operador de mercadorias.

"Mas isso não aconteceu, o grupo de trabalho que tratou desta matéria já terminou a sua função e o novo texto dá a possibilidade de decisão aos operadores, pondo até em causa as regras da União Europeia", disse Luís Bravo.

Actualmente, os comboios circulam sempre com dois trabalhadores, excepto na Fertagus que, ao abrigo do RGS, pode funcionar excepcionalmente com agente único entre Setúbal e o Pragal.

As greves de 4, 12 e 13 de Junho vão abranger todos os trabalhadores ferroviários da CP, Medway e Takargo e todo o tipo de trabalho das 0h às 24h desses dias.

O Sindicato dos Maquinistas não está envolvido no protesto, mas alguns destes profissionais poderão paralisar porque estão associados na Federação das Comunicações e Transportes (FECTRANS), uma das estruturas com pré-aviso.

Sugerir correcção