Comissão de inquérito a Manuel Pinho avança mesmo

PS votará a favor da comissão proposta pelo BE. CDS-PP também se compromete a viabilizar o inquérito parlamentar

Foto
Manuel Pinho

O PS vai votar a favor da comissão de inquérito proposta esta segunda-feira pelo BE, e que envolve o ex-ministro Manuel Pinho, disse à Lusa o vice-presidente da bancada socialista Carlos Pereira.

O deputado do PS recusa a ideia de se tratar de "uma comissão de inquérito ao caso Manuel Pinho", mas sim a "um universo bastante abrangente" sobre as chamadas "rendas do sector energético" e que o partido não mete a "cabeça na areia" por estar envolvido um ministro de um governo socialista.

"Esse é um tema que também deve ser avaliado e aprofundado, as responsabilidades políticas que possam existir. Nós não metemos a cabeça na areia", afirmou.

O CDS-PP assume que não inviabiliza esta proposta, embora ressalve que tem de analisar a proposta. "O CDS é coerente e não tem por hábito inviabilizar comissões de inquérito", afirmou ao PÚBLICO o líder parlamentar Nuno Magalhães. 

Ao que o PÚBLICO apurou, caso a constituição de uma Comissão Parlamentar de Inquérito não recolhesse a aprovação dos outros partidos, o BE estaria disponível para negociar com outras forças políticas o apoio para avançar com o pedido da figura de CPI potestativa.

Só que aqui, os bloquistas teriam um problema adicional: uma CPI de carácter obrigatório necessita da aprovação de um quinto dos 230 deputados (46 parlamentares). Admitindo que o BE (19 deputados) teria o apoio do PCP (15), Os Verdes (2) e PAN (1) isso somaria apenas 37 deputados. Sendo assim, precisava também do apoio dos deputados do CDS (18). Com Lusa