Lucros trimestrais da Jerónimo Martins sobem 9%

Grupo de distribuição dono das cadeias Pingo Doce e Recheio vendeu 4,2 mil milhões de euros entre Janeiro Março em Portugal, Polónia e Colômbia

Foto
Grupo Jerónimo Martins, liderado por Pedro Soares dos Santos, consolidou lucros de 85 milhões no primeiro trimestre LUSA/Inácio Rosa

A sociedade cotada Jerónimo Martins SGPS obteve um resultado líquido de 85 milhões de euros no primeiro trimestre de 2018, mais 9,1% do que no período homólogo, anunciou o grupo esta quinta-feira, 26 de Abril, em comunicado ao mercado.

As vendas do grupo – dono da cadeia de supermercados Pingo Doce e da polaca Biedronka - totalizaram 4,2 mil milhões de euros, um crescimento de 14,2% face a igual período de 2017 (ou mais 12,1% a taxas de câmbio constantes).

O resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) do grupo cifrou-se em 215 milhões de euros entre Janeiro e Março de 2018, o que equivale a mais 12,2% do que no mesmo trimestre do ano anterior (ou mais 7,5% a taxas de câmbio constantes), "apesar da pressão continuada sobre os custos de pessoal, especialmente na Biedronka e no Pingo Doce", refere a empresa.

Sugerir correcção