ETA agenda dissolução para o dia 5 de Maio

Organização separatista basca tinha anunciado desaparecimento até início do Verão, mas vai acelerar o processo. Cerimónia oficial deverá realizar-se em Baiona, no País Basco francês.

ETA renunciou à luta armada em 2011
Foto
A ETA renunciou à luta armada em 2011 Reuters

O grupo separatista basco ETA – de Euskadi Ta Askatasuna (Pátria Basca e Liberdade) – vai anunciar a sua dissolução no primeiro fim-de-semana de Maio, antecipando dessa forma um momento que se apontava para o início do Verão, confirmaram fontes da organização à imprensa espanhola.

De acordo com o El País, a ETA delegou os preparativos para a dissolução no Grupo Internacional de Contacto (GIC), cuja principal missão é a composição de uma declaração de desaparecimento, que será lida no dia 5 de Maio, em Baiona, no País Basco francês. 

Àquele diário espanhol, o presidente do Fórum Social Agus Hernán diz que o grupo separatista procura que a cobertura internacional do evento “fortaleça a credibilidade” da declaração, proporcionando um final relevante a um movimento que em mais de 40 anos foi responsável pela morte de quase 900 pessoas – a ETA foi fundada em 1959 mas só começou a luta armada em 1968.

Em processo de desarmamento desde o início do ano passado, já depois de ter renunciado ao terrorismo e à luta armada, em 2011, a ETA oficializou há cerca de um mês a intenção de encerrar o ciclo, numa decisão que a actual direcção encarou com naturalidade.

“O final de ciclo é cada vez mais evidente e, como consequência das decisões tomadas, já se iniciou em grande medida. O fim da estratégia político-militar marcou o começo do fim da organização”, referia a organização em Fevereiro.

Todos os detalhes sobre evento marcado para o dia 5 de Maio deverão ser conhecidos numa conferência de imprensa agendada para a próxima segunda-feira, adianta a televisão basca ETB.