Morangos com Açúcar para adoçar o português dos galegos

A popular série juvenil portuguesa está a ser transmitida na Galiza para ensinar português. Para já, a experiência está a ser bem recebida, conta a estação televisiva ao PÚBLICO.

As aulas de português assinalam algumas das expressões usadas pelas personagens no episódio
Foto
As aulas de português assinalam algumas das expressões usadas pelas personagens no episódio DR

“Amorodos com azucre.” Este seria o título da série juvenil portuguesa “Morangos com Açúcar” na língua galega. É com essa informação que arranca a aula de português dada no final do primeiro episódio da série que começou a ser transmitida pela Televisión de Galicia. Com legendas em galego, Morangos Com Açúcar é a primeira ficção transmitida em português no canal. O objectivo é simples: pôr a Galiza a falar português e fortalecer as ligações entre as duas regiões.

Os episódios são transmitidos de segunda a sexta-feira, às 19h15. No final de cada episódio há uma espécie de revisão de algumas expressões usadas pelas personagens. “Olá”, “tudo bem”, “pirei-me” e até “rabo” são as primeiras palavras apresentadas, com base no episódio transmitido, que remonta à primeira temporada da série. Segue-se então a viagem pelas diferenças entre “almorzo”, que em galego significa “pequeno-almoço”, e “xantar” que corresponde ao “almoço” português.

As aulas de português mostram ainda curiosidades das duas línguas e alertam para algumas confusões que podem surgir da aparente semelhança entre o português e o galego. A cada episódio o nível de dificuldade vai evoluindo e aumentando e começam a ser introduzidas as explicações gramaticais, como a flexão verbal.

Porquê Morangos com Açúcar?

A escolha da série juvenil que estreou em Portugal em Agosto de 2003 assenta na sua popularidade e “impacto internacional muito positivo”, explica Marta Fernández Sánchez, representante do gabinete de comunicação externa do canal, em declarações ao PÚBLICO.

O canal conta que esta aposta reflecte a ligação entre a região e Portugal, quer em termos laborais quer em termos culturais. “A Televisión de Galicia mantém uma procura entre as duas culturas e línguas dos dois países para um melhor serviço público”, justifica a porta-voz.

“Exemplo disso é a relação estreita de colaboração com a RTP (com um acordo assinado em 2016, que se seguiu ao assinado em 2013), a recente co-produção Vidago Palace filmada no ano passado em Portugal, ou a co-produção e transmissão, já há algum tempo da minissérie A conexão ou o filme O Assalto de Santa Maria”, exemplifica Marta Fernández Sánchez.

Para já é cedo para fazer uma avaliação da aposta, uma vez que decorreu apenas uma semana desde o início da transmissão. No entanto, “está a ser muito bem acolhida nas redes sociais”. A exibição da série está prevista “para os próximos meses, possivelmente ate ao início do Verão”, adianta a mesma fonte.

A temporada que está a ser transmitida é uma das mais populares de toda a série. A acção centra-se no triângulo amoroso entre Pipo [Filipe], Joana e Ricardo, interpretados respectivamente por João Catarré, Benedita Pereira e Diogo Amaral. Os dramas e aventuras dos alunos do Colégio da Barra tornaram-se tão populares que transformaram a série num fenómeno que ganhou uma marca própria e se multiplicou em várias temporadas. Acabou por terminar em 2012, com as últimas temporadas a perderam a popularidade conquistada pela geração de Pipo e Joana.

As aulas exibidas depois dos episódios estão disponíveis no site e canal de YouTube da estação televisiva.