Hot celebra 70 anos com Joe Lovano, no clube e no São Luiz

O Hot Clube convidou Joe Lovano para o aniversário. E este actuará em trio e com a orquestra do HCP, desta quarta-feira até sexta-feira.

Foto
Joe Lovano numa actuação em Portugal, no Porto, em 2005 Nelson Garrido

O Hot Clube de Portugal soprou as velas no domingo, mas a celebração dos seus 70 anos vai continuar ao longo de 2018 e esta semana tem um programa forte. Fundado no dia em que Luiz Villas-Boas preencheu a ficha de sócio n.º1, 19 de Março de 1948, e legalizado em 1950, o Hot convidou para as celebrações deste seu aniversário o saxofonista norte-americano Joe Lovano, que se apresentará em Portugal com o seu Trio Fascination. Além dele, no sax tenor, conta com Peter Slavov no contrabaixo e com Otis Brown III na bateria.

Os dois concertos do trio de Joe Lovano decorrem esta quarta e quinta-feira na sede do Hot, na Praça da Alegria 48, em Lisboa, a partir das 22h30 e com os segundos sets às 00h00. Na sexta-feira, às 21h, é a vez de Joe Lovano mudar de palco, para o Teatro São Luiz, onde tocará como convidado da orquestra de Jazz do Hot Clube de Portugal (HCP). Com ele estará um “exército” de músicos: César Cardoso, Mateja Dolsak, Daniel Salomé, Tomás Marques e Paulo Gaspar, nos saxofones; Lars Arens, Xavier Ribeiro, Rúben da Luz, Rui Bandeira, trombones; Diogo Pedro, Gonçalo Marques, Tomás Pimentel, Johannes Krieger, trompetes; Óscar Graça, piano; Nuno Costa, guitarra; António Quintino, contrabaixo; e Pedro Felgar, bateria. A direcção é de Luís Cunha e a produção de Pedro Nobre.

Hoje com 65 anos, Joe Lovano é considerado um dos melhores saxofonistas do mundo mas no seu currículo entram também outros instrumentos como o clarinete, a flauta e a bateria. Nascido em Cleveland, Ohio, em 29 de Dezembro de 1952, integrou durante muito tempo o trio de Paul Motian. Influenciado por músicos como John Coltrane, Dizzy Gillespie ou Sonny Stitt, estudou na Berklee com Herb Pomeroy e Gary Burton. Tem cerca de três dezenas de discos gravados em nome próprio, mais outros tantos em colaborações.

Depois destes três concertos de Lovano, o Hot ainda estende o programa desta semana a outras apresentações. Sábado, na sede do Hot, estará a cantora Maria Mendes com “um concerto de formato intimista”, às 22h30 com segundo set às 00h00. Com ela estarão o pianista holandês Karel Boehlee (que acompanhava Toots Thielemans) e o saxofonista Ricardo Toscano. No domingo, a fechar (não as celebrações, que continuam, mas o programa desta semana), haverá também no Teatro de São Luiz, a partir das 17h30 um concerto de aniversário com entrada livre sujeita ao levantamento de bilhetes (até dois por pessoa) no próprio dia, a partir das 13h. No cartaz, que conta também com vários músicos, está um trio de “Old Folks” (Barros Veloso, piano; Bernardo Moreira, contrabaixo; Manuel Jorge Veloso, bateria) mais convidados; um “CoMbO cOmBo”, dirigido por Luís Cunha, que integra professores, intérpretes e compositores ligados à escola do Hot; e, por fim, a Big Band de Alunos da Escola de Jazz Luiz Villas-Boas com César Cardoso na direcção.