Parques de recepção de madeira queimada avançam na próxima semana

Na zona Centro e do Pinhal Interior estão previstos parques para Figueiró dos Vinhos, Oleiros e Arganil, explicou Capoulas Santos.

Sérgio Azenha
Foto
Sérgio Azenha

Os parques de ressecção de madeira queimada vão avançar já na próxima semana em alguns pontos do país, sobretudo nas regiões do Norte e Centro, anunciou neste sábado o ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Capoulas Santos.

"Estão aprovados 26 parques, mas o concurso continua aberto e a reacção à medida foi muito boa", disse o governante em Castanheira de Pêra, no distrito de Leiria, onde participou na conferência "Valorizar o Interior — Promover o investimento e o emprego", promovida pela Confagri e UGT.

Os parques vão funcionar de acordo com os incentivos do Ministério da Agricultura, que atribui aos produtores florestais um valor de quatro euros por tonelada "desde que a madeira seja vendida a um preço não inferior a 25 euros por tonelada" e tenha um diâmetro superior a 20 centímetros.

"Estou a falar de madeira nobre, com mais de 20 centímetros de diâmetro, que é aquela utilizada pela indústria e é aquela que, se não for armazenada rapidamente e em condições adequadas, se vai deteriorar em pouco tempo", afirmou Capoulas Santos.

Segundo o ministro da Agricultura, "é necessário garantir que o stock que se acumulou com os incêndios não seja perdido".

A tutela vai atribuir ainda mais "três a três euros e meio" por tonelada às entidades que vão gerir os parques.

"Haverá, também, um apoio mais pequeno, de um euro e meio, para a madeira que não necessita de cuidados de conservação, inferior a 20 centímetros de diâmetro, e que é utilizada para a trituração, estilha e peletes", disse.

"Na próxima semana já irei visitar alguns [parques]. Trata-se de uma medida que congregou à sua volta as organizações de produtores florestais e câmaras municipais", frisou ainda Capoulas Santos.

Na zona Centro e do Pinhal Interior estão previstos parques para Figueiró dos Vinhos, Oleiros e Arganil.