Rio defende que Marcelo pode ter "papel importante" na aproximação dos partidos

Líder do PSD teve a sua segunda reunião com Marcelo esta segunda-feira.

Foto
Rui Rio é líder do PSD LUSA/NUNO FOX

O líder do PSD defendeu esta segunda-feira que o Presidente da República pode ter um "papel muito importante no sentido da aproximação dos partidos para o diálogo construtivo" sobre matérias que precisam de consensos". Rui Rio falava à saída de um almoço com Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém. 

Questionado sobre o tema do almoço, o líder social-democrata disse terem abordado vários "temas de actualidade", sublinhando os dois dossiers que estão em cima da mesa das conversações com o Governo - descentralização e fundos comunitários. Mas disse não ter levado "projectos de lei e propostas" na mala. A propósito da descentralização, Rio reforçou a ideia de que esse é um processo muito mais amplo e que o que está em causa agora é a transferência de competências para os municípios. "A descentralização é muito maior, é preciso fazer direito, com calma e com tempo. 

Relativamente a uma eventual reunião com o grupo parlamentar, Rui Rio lembrou que "a direcção ainda não está toda eleita" - faltam os coordenadores e vice-coordenadores. "Deixe estabilizar", afirmou. Já sobre o ambiente na bancada - que só deu 35 votos ao candidato a líder parlamentar - Rio disse que "os deputados são 89", que "à partida" colabora com todos e que "os que não quiserem colaborar assumem as responsabilidades".