As modelos Sophia e Scarlett não arranjam as sobrancelhas

Marcar pela diferença, sobretudo na moda, torna-se cada vez mais complicado. Mas há quem resista num apelo à diversidade.

Foto
Sophia Hadjipanteli Instagram @sophiahadjipanteli

Há modelos que estão a criar novas tendências ou a ressuscitar outras. Modelos que não fazem a depilação das pernas ou das axilas ou modelos a deixar de arranjar as sobrancelhas, fazendo-nos lembrar a artista mexicana Frida Khalo.

Sophia Hadjipanteli nasceu no Chipre e é uma das que decidiram deixar crescer uma "monocelha", ou seja, não tira os pêlos que crescem entre as duas sobrancelhas.

A modelo, que criou o #unibrowmovement, em português, #movimentomonocelha, contou à Harpers Bazaar que não está a fazê-lo para forçar as pessoas a gostar de "monocelhas", mas sim para demonstrar que cada um é livre para decidir o melhor para a sua vida. “Pessoalmente, acho que a minha cara fica mais bonita desta maneira. Outros podem discordar e está tudo bem. Não estou a obrigar ninguém a entrar na moda das sobrancelhas unidas. Se eu gosto assim, deixem-me gostar”, explicou.

Há cerca de quatro meses, a modelo publicou uma fotografia no Instagram, cuja legenda explicava que ter uma "monocelha" era uma preferência sua. “Eu uso maquilhagem e tenho uma 'monocelha' porque gosto. Não me coloquem numa bolha por isso."

À Harpers Bazaar contou ainda que apesar de "parecer giro nas fotografias", nem sempre acontece na realidade. "Eu vou para a universidade e as pessoas ficam a olhar, literalmente. São pessoas mais conservadoras."

Sophia Hadjipanteli já chegou a representar a imagem icónica de Frida Khalo em duas fotografias partilhadas no Instagram, o que lhe deu alguma confiança. "Não que quisesse apropriar-me da sua aparência", afirmou à Harpers Bazaar. "Sempre gostei de Frida Khalo", lembrou, afirmando que chegou a fazer um projecto sobre a artista para a escola, antes de ter deixado crescer a "monocelha". "Depois de ter tirado as fotografias, sinto que me identifiquei com uma pessoa que gostava de ser ela própria, por fazer aquilo que desejava."

A modelo Scarlett Costello é outra modelo a partilhar a preferência pela "monocelha".

“Eu gosto das minhas sobrancelhas, mas para ser sincera, não penso muito nelas. Eu nasci com elas assim. São só as minhas sobrancelhas, percebem o que quero dizer?”, afirmou num artigo partilhado pela Refinery29, um site noticioso dedicado a temáticas femininase escrito pela própria.

Scarlett explicou que, sendo a mãe cabeleireira, ia com ela para o salão e aí arranjavam-lhe as sobrancelhas, já que a modelo tinha na altura vergonha da sua "monocelha". Todavia, o liceu trouxe-lhe maior confiança e passou a sentir-se atraída por coisas que mais ninguém usava. “Gostava de me vestir como ninguém se vestia. Eu gosto da individualidade.”

Scarlett contou ainda que continuou a arranjar as sobrancelhas durante algum tempo graças ao facto de ser modelo. "Mas desde que deixei de as arranjar também tenho tido trabalho na área”, disse, explicando que as sobrancelhas mais grossas e descuidadas se tornaram uma tendência. “Mas não vou mentir, há dias em que me apetece ter as sobrancelhas arranjadas e essa é a parte divertida do universo da maquilhagem, já que se pode fingir qualquer coisa”, conclui esta modelo e estudante a viver em Nova Iorque.