Novo disco de Sérgio Godinho sai dia 26 e chama-se Nação Valente

Depois dos palcos e dos livros, Sérgio Godinho volta agora aos discos: Nação Valente chega às lojas no dia 26 e já tem um vídeo a anunciá-lo, Tipo contrafacção. Ao vivo, pode ser visto em Lisboa em Fevereiro e no Porto em Março.

Foto
Sérgio Godinho NUNO FERREIRA SANTOS

Desde 2011, ano em que lançou Mútuo Consentimento, que Sérgio Godinho não lançava um disco de estúdio. Fá-lo agora, mas não para interromper qualquer silêncio, já que não esteve parado. Nesse período assinou três discos que resultaram de projectos específicos (Caríssimas Canções, 2013; Liberdade, 2014; e, de parceria com Jorge Palma, Juntos Ao Vivo No Theatro Circo, 2015), andou por múltiplos palcos, com a sua banda habitual ou com o pianista Filipe Raposo, e lançou dois livros, Vida Dupla (2014) e Coração Mais que Perfeito (2017). Além disso foi mote para uma BD de Fernando Dordio e Osvaldo Medina, O Elixir da Eterna Juventude (2017), inspirada numa das suas célebres canções.

O disco que agora se anuncia chama-se Nação Valente, tem onze novas canções e já pode (segundo a Universal, que o edita) ser encomendado no iTunes. A chegada às lojas está marcada para 26 de Janeiro e as apresentações ao vivo ocorrerão nos meses seguintes: 23 e 24 de Fevereiro em Lisboa (Capitólio) e 3 e 4 de Março no Porto (na Casa na Música).

O novo disco tem produção de Nuno Rafael (com quem Sérgio já colabora há vinte anos) e conta com a participação, a par dos habituais “assessores” (a banda que o acompanha), de vários músicos como parceiros de composição. Todas as letras são de Sérgio Godinho, à excepção de uma, Delicado, com letra e música de Márcia. Sérgio assina letra e música em duas canções, Baralho de cartas e Noites de Macau, deixando nas restantes a música a outros autores: Hélder Gonçalves em Artesanato e Nação Valente; David Fonseca em Grão da mesma mó; José Mário Branco em Mariana Pais, 21 anos; Nuno Rafael em Tipo contrafacção; Filipe Raposo em Noite e dia; e Pedro da Silva Martins em Até já, até já.

Até à chegada do disco às lojas, as canções irão ser divulgadas em vídeos. Para o efeito, Sérgio Godinho desafiou o jovem realizador Afonso Mota a conceber um vídeo para cada uma. O primeiro a ser divulgado é Tipo contrafacção, e já pode ser visto no Youtube.