Faux Fur: o pêlo é falso, mas o estilo é genuíno

O pêlo sintético – mais popularmente conhecido como faux fur – tem vindo a crescer nos últimos anos e é uma das peças mais procuradas desta estação.

Fotogaleria
As peças de roupa Faux fur tornaram-se uma das escolhas de topo de bloggers e fashionistas Instagram, @happilygrey
Fotogaleria
As peças de roupa Faux fur tornaram-se uma das escolhas de topo de bloggers e fashionistas Instagram, @constantly_k
Fotogaleria
As peças de roupa Faux fur tornaram-se uma das escolhas de topo de bloggers e fashionistas Instagram, @somewherelately
Fotogaleria
As peças de roupa Faux fur tornaram-se uma das escolhas de topo de bloggers e fashionistas Instagram, @blaireadiebee
Fotogaleria
As peças de roupa Faux fur tornaram-se uma das escolhas de topo de bloggers e fashionistas Instagram, @blaireadiebee
Fotogaleria
As peças de roupa Faux fur tornaram-se uma das escolhas de topo de bloggers e fashionistas Instagram, @junesixtyfive
Fotogaleria
Casaco Free People, disponível no próprio site (189,24 euros)
Fotogaleria
Casaco Stella McCartney, disponível no próprio site (75 euros)
Fotogaleria
Casaco Fenty Puma by Rihanna, disponível na Farfetch (528 euros)
Fotogaleria
Carteira Marni, disponível na Farfetch (1690 euros)
Fotogaleria
Casaco Shrimps, disponível no próprio site (557 libras, aproximadamente 628 euros),Casaco Shrimps, disponível no próprio site (557 libras, aproximadamente 628 euros) ,
Fotogaleria
Casaco Diane von Fürstenberg, disponível no próprio site (645 euros)
Fotogaleria
Casaco Alexa Chung, disponível no site da marca (550 euros)
Fotogaleria
Sandálias Miu miu, disponíveis na Farfetch (650 euros)
Fotogaleria
Top da Zara (7,99 euros)
Fotogaleria
Casaco Dondup, disponível no próprio site (430 euros)
Fotogaleria
Casaco Bershka (14,99 euros)
Fotogaleria
Colete Stradivarius (15,99 euros)
Fotogaleria
Top (39,95 euros) e saia Uterqüe (59,95 euros)
Fotogaleria
Gola da Asos (27,03 euros)
Fotogaleria
Mochila da Asos (47,30 euros)
Fotogaleria
Casaco Forever 21 (47 euros)
Fotogaleria
Casaco Zara (89,95 euros)
Fotogaleria
Sapatos Topshop (34 euros)
Fotogaleria
Manta H&M (69,99 euros)
Fotogaleria
Camisola Pull&Bear (22,99 euros)
Fotogaleria
Sandálias Fenty Puma by Rihanna (90 euros)
Fotogaleria
Casaco French connection (147 euros)
Fotogaleria
Casaco Nordstroms (219,48 euros)
Fotogaleria
Cachecol Stella McCartney (227 euros)
Fotogaleria
Sapatos Alameda Turquesa (315 euros)
Fotogaleria
Casaco Topshop (130 euros)
Fotogaleria
Casaco H&M (99 euros)

Há muito que o pêlo sintético deixou de ser visto como uma alternativa barata e de menor qualidade aos sumptuosos casacos de vison ou raposa. A evolução no fabrico destes materiais, a par da ascensão de marcas de culto, como a Shrimps – fundada em 2013 e adorada por inúmeras fashionistas, desde Alexa Chung a Kate Moss – e da crescente procura de escolhas éticas por parte dos consumidores, tem conduzido à mudança.

Falso ou verdadeiro, o pêlo tem marcado as tendências das últimas estações – desde o popular modelo de slipper com pêlo de cordeiro introduzido pela Gucci em 2015 às sandálias de pêlo falso da linha da Rihanna para a Puma (Fenty), passando pelos casacos de shearling. Na fotogaleria, em cima, mostramos-lhe opções amigas dos animais. Mas começamos com alguma inspiração, de bloggers de moda.

Alguns criadores de marcas de luxo há muito se declararam amigos dos animais, como Stella McCartney – pioneira nas malas de faux leather (pele falsa) –, enquanto outros se juntaram mais recentemente à causa. Giorgio Armani declarou, no ano passado, que todas as marcas do grupo – inclusive Emporio Armani e AJ Armani Jeans – deixariam de ter pêlo verdadeiro a partir da colecção de Outono/Inverno 2016. Justificou a decisão, apontando, citado pelo Guardian, que as novas tecnologias tornam o uso de práticas cruéis [para os animais] desnecessárias".

A qualidade das peças com pêlo sintético melhorou significativamente ao longo dos últimos anos e o certo é que o termo faux fur é hoje bem visto pela indústria da moda, sobretudo por quem valoriza as questões de ética relativamente ao tratamento dos animais.

Há, inclusive, quem falsifique faux fur com pêlo verdadeiro. Uma investigação da Sky News, em colaboração com a Humane Society International (HSI)  publicada em Dezembro, concluiu que várias marcas e lojas online de roupa acessível, como a TK Maxx e a popular Boohoo.com, anunciavam peças com pêlo animal como faux fur.

Em questão estavam, por exemplo, dois pares de sandálias feitas com pêlo de coelhos, falsamente descrito como faux fur. Todas as marcas mencionadas reiteraram as suas políticas contra o pêlo verdadeiro e retiraram as peças indicadas pela Sky News