Ana Cravo e João Figueiredo criaram uma plataforma a pensar na moda, a Minty Square

No site português estão disponíveis as colecções de 90 designers portugueses e dez internacionais.

Foto
João Figueiredo e Ana Cravo DR

De origem portuense, a Minty Square é uma plataforma online que pretende revolucionar o mundo do design de moda em Portugal e no mundo, descreve João Figueiredo, um dos fundadores. “Actualmente, há uma grande dificuldade de acesso às plataformas de moda. Ou seja, há uma necessidade do mercado em globalizar os desfiles de moda e é nesse sentido que a expressão see now, buy now, acaba por se tornar a génese deste site”, acrescenta.

Foi em 2015 que João Figueiredo e a mulher, Ana Cravo, criaram a Minty Square, com base numa conversa que surgiu durante um desfile do Portugal Fashion. “Perguntei onde é que as pessoas poderiam adquirir as peças daqueles designers e a Ana explicou-me que, ou os criadores têm um site, ou as pessoas têm de se dirigir aos seus ateliers”, recorda, acrescentando que foi então que decidiram começar a disponibilizar um espaço para os criadores, com a finalidade de democratizar o design de moda, através do e-commerce.

Desta forma, os consumidores podem ter acesso às roupas, acessórios e calçado de designers e dos desfiles, de uma forma mais rápida e facilitada. Através da plataforma pode fazer-se uma “pré-reserva da colecção apresentada em certas passerelles”, exemplifica.

Por exemplo, o designer Gonçalo Peixoto disponibilizou as peças que apresentou durante a London Fashion Week. Além deste, também outros designers portugueses como Katty Xiomara e Luís Carvalho têm as suas criações à venda nesta plataforma.

Actualmente, o casal está inteiramente dedicado ao projecto – Ana Cravo, como designer, e João Figueiredo, que antes trabalhava como gestor de projectos na área de informática, até Junho de 2016 – e escolhe os designers e as marcas para a plataforma. “No início, éramos nós que íamos ao encontro destes designers, actualmente são os criadores de moda que vêm ter connosco. No entanto, lá fora, ainda somos nós que temos de nos dar a conhecer”, refere o responsável.

Apesar de o principal objectivo ser promover "o talento português", o empresário explica que, actualmente, dos 100 designers que assinam as peças vendidas na plataforma, dez já são internacionais. “Há cerca de um ano percebemos que um dos nossos melhores mercados era a Alemanha, então começamos a disponibilizar também peças de designers alemães. E neste momento, posso dizer que dos dez designers internacionais, cinco são alemães”, acrescenta. Além destes, a Minty Square soma designers espanhóis, franceses e ingleses.

“Agora, Portugal e a Alemanha partilham mais ou menos a mesma percentagem de facturação, mas no início o nosso país tinha uma percentagem mais elevada”, diz. A Alemanha representa 35% da facturação do site. 

Para o criador da Minty Square, os produtos disponibilizados na plataforma, são sobretudo direccionados às pessoas “mais atentas, que gostam de moda e que de certa forma querem criar a sua identidade através da roupa que vestem”. E uma loja física? Sem planos para o futuro, não dizem “não”, mas “talvez”.

Texto editado por Bárbara Wong