Torne-se perito

Rui Rio indisponível para três debates na televisão

A um mês das eleições directas, Pedro Santana Lopes propõe três debates por forma a não excluir nenhuma das televisões generalistas.

Rui Rio só aceita dois debates com Santana Lopes
Foto
Rui Rio só aceita dois debates com Santana Lopes fvl Fernando Veludo/NFACTOS

O candidato à liderança do PSD, Rui Rio, declara não estar disponível para participar em três debates televisivos, como sugeriu o seu adversário, Pedro Santana Lopes, e diz mesmo: "Com esta confusão toda (…) é ele que não quer fazer debates”.

No final de uma visita ao Ismai (Instituto Universitário da Maia), onde esteve nesta terça-feira, no âmbito da campanha para a liderança do PSD, Rio mostrou-se surpreendido com a proposta de Santana de fazer três debates televisivos, o primeiro já na próxima semana, seguindo o mesmo modelo de anteriores eleições directas, quer do PSD quer do PS. ”Não sei de nada, está a dar-me uma novidade e eu não posso comentar o que não sei”, declarou o ex-presidente da Câmara do Porto ao ser confrontado com a proposta de Santana.

"A um mês da realização das eleições directas, Pedro Santana Lopes propõe que se realizem três debates nos três canais, por forma a não excluir nenhuma das televisões generalistas. O primeiro poderia realizar-se já na próxima semana, o segundo na semana seguinte - entre o Natal e o Ano Novo - e o último na primeira semana de Janeiro", afirma a candidatura em comunicado, que optou por tornar pública a sua posição "face à dificuldade em chegar a um acordo entre as duas candidaturas quanto à realização de debates".

Apanhado de surpresa, o ex-autarca do Porto contra-ataca. “Nas conversações que houve [entre as duas candidaturas] ficaram acordados dois debates. Se, entretanto, ele mudou de posição, tenho que me informar sobre isso”, declarou Rio, vincado a sua indisponibilidade para participar em debates nos três canais televisivos.

“Tenho conhecimento de uma proposta que ele [Santana Lopes] fez de dois debates que eu aceitei e um já está marcado, vamos marcar o outro. Com esta confusão toda, dá-me a ideia de que ele é que não quer fazer debates”, atirou o candidato, queixando-se que a comunicação social só o questiona sobre a realização dos debates quando ele tem muita coisa para dizer ao país. “É curioso, a todos os sítios onde vou a comunicação social tem tendência a perguntar só sobre os debates, [quando] eu acho que há coisas muito mais importantes do que os debates”.

No comunicado, Santana Lopes recordava que “sempre esteve disponível para realizar debates e, aquando da apresentação da sua candidatura, defendeu que – além dos debates que se viessem a realizar nos órgãos de comunicação social – as distritais que assim o entendessem pudessem organizar debates entre os dois candidatos com militantes do PPD/PSD”.

Sugerir correcção