Gwyneth Paltrow descobriu que Weinstein usava o seu nome para atrair mulheres

Actriz foi assediada pelo produtor aos 22 anos. Então, o namorado Brad Pitt confrontou-o.

Reuters/MARIO ANZUONI
Foto
Reuters/MARIO ANZUONI

Hoje tem 45 anos, mas aos 22 a actriz Gwyneth Paltrow foi assediada pelo produtor Harvey Weinstein. Então, este convidou-a para o seu quarto e propôs-lhe uma massagem, o que a jovem recusou. O que a actriz soube agora, depois de o caso tornar-se conhecido, é que Weinstein usava o seu nome e imagens suas para atrair outras mulheres.

Ao New York Times, o jornal que denunciou o caso do produtor da Miramax, em Outubro, Paltrow revela agora que descobriu que Weinstein vangloriava-se de ter dormido com ela, e dizia-o com a expectativa de convencer outras mulheres a aceitar as suas propostas sexuais. “Não é a primeira pessoa a mentir sobre o ter dormido com alguém, mas ele usou a mentira como uma arma de assalto”, disse a actriz na terça-feira àquele jornal.

Na altura do incidente, Paltrow contou ao namorado, o também actor Brad Pitt, que confrontou Weinstein com a situação. A actriz disse ainda ao seu agente que não a aconselhou a denunciar o produtor. Mais tarde, em 1999, Paltrow ganhou o Óscar de melhor actriz com A Paixão de Shakespeare, um filme produzido pela Miramax, o estúdio de Weinstein.

A carreira de Harvey Weinstein foi destruída depois de o New York Times e a New Yorker publicarem artigos sobre o comportamento do produtor, de assédio e abuso sexual, incluindo violação. Em muitos dos alegados casos, mulheres denunciaram que Weinstein as convidava para o seu quarto de hotel sob o pretexto de uma reunião profissional, mas depois pedia-lhes massagens ou sexo.

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações