O Pai Natal vai ser DJ num flashmob e haverá paradas a desfilar por Lisboa

Tudo começa a 1 de Dezembro, altura em que a cidade se iluminará. Há concertos em igrejas de vários cultos e mercados. Até dia de Reis, é tempo de festa.

Foto
A árvore no Terreiro do Paço é iluminada no dia 1 Ricardo Lopes

O habitual e concorrido video-mapping de Natal, que antes era projectado no Terreiro do Paço, muda-se para a Alameda. Vai haver paradas, as luzes vão abranger mais ruas na cidade e haverá um flashmob no aeroporto. Estas são algumas das novidades do programa das festas de Natal e fim-de-ano em Lisboa. Os eventos, promovidos pela câmara em cooperação com a Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC) pretendem expandir o leque de iniciativas oferecido em anos anteriores – e manter as que se têm consolidado ao longo dos anos. As novidades passam por expandir as celebrações a mais zonas da cidade e também a mais culturas.

A ideia é, segundo o presidente da Câmara Fernando Medina, “criar condições para maior usufruto do espaço público e para um melhor convívio na cidade e com a cidade”.

As iluminações, que serão ligadas a dia 1 de Dezembro às 18h e mantidas até ao dia dos Reis, estendem-se a zonas onde antes não chegavam como Belém e a Rua da Misericórdia, ou zonas que, agora que as obras acabaram, já podem ser iluminadas novamente como a Av. Fontes Pereira de Melo ou a Av. da República.

As lâmpadas utilizadas são, à semelhança de 2016, de LED e contemplam também a já conhecida árvore no Terreiro do Paço e uma outra no Rossio. O orçamento para as iluminações ascende a 650 mil euros, menos 110 mil que o ano passado.

Uma das novidades é a mudança de local do espectáculo de video-mapping para a Fonte Luminosa na Alameda já que decorrem obras num dos edifícios no Terreiro do Paço, que tem sido habitualmente utilizado para projecção. As sessões que pretendem ainda apoiar a dinamização da zona, estão previstas para a segunda quinzena do mês e terão lugar diariamente às 19h, 20h e 21h.

Também como nova iniciativa surge a parada de Natal em vários pontos da cidade, que decorrerá nos dias 1,2 e 3 de Dezembro, mantendo-se ainda o Wonderland no Parque Eduardo VII e o mercado de Natal na zona do Rossio.

Uma época de multiculturalidade 

Os concertos de Natal em igrejas são para continuar. No entanto, este ano as festas deixadas a cargo da EGEAC estendem-se a outros espaços de culto da cidade, nomeadamente o Centro Ismaili de Lisboa e o Templo Radha Krishna, representado respectivamente a comunidade muçulmana e hindu em Lisboa.

“A ideia é celebrar o Natal interconfessional já que Lisboa é uma cidade aberta e tolerante, onde vivem pessoas de diferentes religiões”, afirmou Catarina Vaz Pinto, vereadora da Câmara de Lisboa.

O programa de concertos é vasto e inclui novos espaços como a Igreja da Graça e a Igreja Nossa Senhora dos Navegantes no Parque das Nações, bem como várias iniciativas nos diversos pólos no Museu de Lisboa.

No dia 14 de Dezembro decorrerá ainda uma flashmob no Aeroporto de Lisboa, transformando o átrio das chegadas numa pista de dança com um Dj Set conduzido pelo próprio Pai Natal.

As festas de final de ano, em colaboração do Super Bock Group (antiga Unicer), trarão à Praça do Comércio uma multiculturalidade musical que passa pelo fado no dia 29 de Dezembro, música africana no dia 30 de Dezembro e uma variedade de artistas do pop-rock português no dia 31 de Dezembro.

Alguns dos nomes do leque de artistas da noite de passagem de ano passam por Capitão Fausto antes da meia-noite e Ana Bacalhau, Miguel Ângelo e Lena D’Agua a partir da 0h15, após um espectáculo piromusical.

Texto editado por Ana Fernandes