Há mais quatro denúncias de assédio sexual contra Spacey

Na nova vaga de denúncias contra o actor há uma que foge à regra: uma mulher alega que Spacey a convidou para sua casa nos anos 80 e que até se beijaram consensualmente, antes da então adolescente começar a sentir-se desconfortável.

Reuters/Mario Anzuoni
Foto
Reuters/Mario Anzuoni

Continuam a surgir denúncias sobre alegadas vítimas de assédio sexual por parte de Kevin Spacey. Nesta nova vaga de acusações, noticiadas pela BBC, o actor é acusado por três homens e uma mulher.

Uma das denúncias chegou a público através da mãe da alegada vítima, a jornalista norte-americana Heather Unruh, numa conferência de imprensa em Boston. O caso terá ocorrido em Julho de 2016 num bar de Nantucket, Massachusetts, quando o actor comprou álcool ao filho de Unruh, então com 18 anos (o consumo de álcool só é permitido a partir dos 21 anos neste estado norte-americano). Segundo a jornalista, depois de embebedar o jovem, Spacey “pôs-lhe a mão dentro das calças” e agarrou “os genitais dele”, cita a BBC.

O actor terá depois convidado o adolescente para uma festa, mas, aproveitando uma ida à casa de banho de Spacey, o filho da jornalista fugiu do bar onde se encontravam. Heather Unruh revelou ainda que está já a decorrer uma investigação criminal a este episódio.

Kevin Spacey é a mais recente figura da primeira linha de Hollywood a ser envolvida num escândalo sexual, na sequência da onda provocada pelas acusações contra o produtor Harvey Weinstein.

A primeira denúncia contra Spacey veio a público quando o actor Anthony Rapp acusou a estrela de House of Cards de o ter assediado aos 14 anos. O actor emitiu um pedido “sincero” de desculpas, assumindo também que escolheu “viver como um homem gay”. Dois dias depois, a Netflix e a Media Rights Capital decidiram suspender a produção da sexta (e última) temporada da popular série de bastidores da política americana.

Os representantes de Spacey revelaram depois à Reuters que o actor vai procurar tratamento. "Kevin Spacey vai tirar o tempo necessário para procurar uma avaliação e tratamento", afirmou Staci Wolfe, agente do actor.

Na semana passada a CNN publicou os relatos de oito actuais e antigos membros da equipa de produção de House of Cards que denunciam um padrão “predador” no comportamento de Spacey, incluindo contacto físico não consentido e comentários grosseiros normalmente dirigidos a jovens do sexo masculino. Do outro lado do Atlântico, a polícia londrina informou que está a investigar os comportamentos de Spacey durante o período em que o actor foi director artístico do teatro Old Vic, na capital britânica.

A BBC relata também o que terá acontecido com Kris Nixon, que trabalha actualmente num bar de Belfast, na Irlanda do Norte, mas que em 2007 trabalhava perto do Old Vic. Nixon afirma que a estrela de Hollywood o assediou numa festa: “O Kevin Spacey sentou-se ao meu lado, e depois aproximou-se e agarrou o meu pénis”. O actor ter-lhe-á então sugerido que iria ter relações sexuais com ele, que deixou a festa após este episódio.

No entanto, duas semanas depois, quando Nixon estava na cave do bar onde trabalhava, Spacey terá aparecido novamente. Este ter-lhe-á agarrado na cintura e fazendo novas insinuações sexuais. Nixon admite agora que não quis agitar águas — Spacey era um cliente e, dessa forma, pensava correr o risco de ser despedido. Foi apenas depois das denúncias de Rapp que se sentiu confortável para contar publicamente o que se passou.

Outro dos casos obtidos pela BBC é de um realizador norte-americano, agora com 44 anos, que não quis revelar a sua identidade. Este conta que, quando colaborou com a equipa de produção de um filme realizado por Spacey, numa altura em que tinha 22 anos, o actor lhe fez massagens e que, num segundo momento, se sentou ao seu lado colocando a mão na parte interna da coxa. O homem também admitiu que a denúncia de Rapp o motivou a vir a público.

O último dos relatos feitos à BBC foge à regra. Isto porque o alegado alvo de Spacey neste caso é uma mulher e porque se tratou de uma situação inicialmente consentida. Kate Edwards, actualmente professora de artes performativas em Londres, teve o seu episódio com actor em 1986, quando tinha 17 anos e era assistente de produção numa peça da Broadway. Segundo Edwards, Spacey, então com 27 anos, convidou-a para uma festa de aniversário em sua casa. No entanto, quando lá chegou, não estava mais ninguém além do próprio actor. Ambos terão dado um beijo consentido, mas a mulher, disse, começou a sentir-se desconfortável e foi para casa depois de se ter apercebido que o actor apenas queria fazer sexo com ela.