Sarmento declara apoio a Rio por ter ideias que obrigam a "movimento de mudança"

Ex-ministro do PSD assume finalmente a sua posição e diz que apoiará Rui Rio.

Sarmento apoia Rio
Foto
Sarmento apoia Rio Margarida Basto

O  ex-ministro Nuno Morais Sarmento declarou o seu apoio ao candidato à liderança do PSD Rui Rio, considerando que tem ideias que obrigarão o partido e o país "a uma reflexão e a um movimento de mudança".

Em declarações à RTP, esta segunda-feira à tarde reproduzidas na página de Facebook da candidatura de Rui Rio, o antigo ministro da Presidência de Durão Barroso e de Pedro Santana Lopes defendeu que o partido deve eleger "aquele que os portugueses entendem poder representar maior futuro para o partido".

"É Rui Rio", afirmou, quando questionado qual dos dois candidatos está em condições de o fazer melhor. Morais Sarmento considerou que quer Rui Rio quer Santana Lopes "são próximos do étimo do PSD" e "da consciência social-democrata".

"Acho que Rui Rio tem, do sistema político à organização do território, a áreas específicas como justiça, ideias com as quais podemos discordar ou concordar - e eu não concordo com todas delas - mas, tenho a certeza que nos obrigam a uma reflexão e a um movimento de mudança que acho que, mais do que o PSD, o país precisa", disse.

Morais Sarmento foi ministro da Presidência de Durão Barroso entre 2002 e 2004 e ministro de Estado e da Presidência do curto executivo liderado por Pedro Santana Lopes, entre 2004 e 2005.

Em 1 de Julho, quando encabeçou uma lista de delegados pela secção de Lisboa à Assembleia Distrital do PSD (que saiu vencedora), Morais Sarmento já dizia esperar "fazer combates" com o ex-autarca "num futuro próximo".

Questionado, então, se admitia apoiar Rui Rio caso este se candidatasse à liderança do PSD respondeu: "Rui Rio é um militante com quem trabalhei há muitos anos, é capaz de ter 30 anos o primeiro combate que fizemos juntos, tenho a certeza de que faremos no futuro próximo novamente combates juntos".

Mais recentemente, no início de Outubro, Morais Sarmento excluiu uma candidatura própria à liderança do PSD, apontando Rui Rio, Marques Mendes e Santana Lopes como "três putativos candidatos".