Vamos brincar ao chá das cinco na Ladurée?

Casa de chá francesa abre ao público nesta quinta-feira, em Lisboa.

Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR
Fotogaleria
DR

A entrada fica quase escondida, mas é mesmo ao lado da loja da Fashion Clinic, na Avenida da Liberdade, em Lisboa. Há arbustos e uma pequena esplanada que deixam antever as portas de vidro. Se o verde domina o exterior, é o cor-de-rosa que marca o interior da famosa casa de chá. A parisiense Ladurée já tinha chegado a Lisboa, numa versão tímida, num pequeno balcão dentro do restaurante JNcQUOI, na porta ao lado. Agora, o espaço para mais de três dezenas de clientes abre esta quinta-feira.

David Holder, presidente da marca, veio a Portugal para a inauguração e toma o pequeno-almoço com os jornalistas. No salão de chá congratula-se pela decoração do espaço, onde sobressaem azulejos pintados à mão com motivos florais em rosa e tons suaves – este é um detalhe que é também um elogio à cultura portuguesa, diz. Não há azulejos em mais nenhuma loja da marca, afiança.

A decoração é toda virada para um público feminino, diz a Ladurée em comunicado, referindo que procurou criar um "espaço elegante, feminino e aconchegante, que faria lembrar as festas de chá da corte francesa". E sim, imaginamo-nos a brincar com as chávenas e os pequenos bules de louça da infância. Porque todas as cores dos bolos, dos macarons – a grande especialidade da casa, que continua a chegar de Paris e não é feita em Lisboa –, dos sumos e outras bebidas remetem para a infância feita de cores fortes como os vermelhos, os rosas, os laranjas e os amarelos.

Foi em meados do século XX que Pierre Desfontaines, primo de Louis Ernest Ladurée, fundador do salão de chá em 1862, teve a ideia de unir duas bolachas de macarons e recheá-las com ganache. Os ingredientes base são as amêndoas, os ovos, o açúcar e a imaginação dá conta do resto. Ou seja, estão sempre a ser criados novos sabores. Por exemplo, em homenagem ao país e à estação do ano, a Fugas é convidada a provar um macaron de castanha (2,10 euros). Delicioso. Mas há de todos os sabores e para todos os gostos, do caramelo salgado à flor de laranjeira. 

Os macarons são o cartão-de-visita da Ladurée e dominam parte da decoração da casa de chá. Esta é, precisamente, uma casa de chá e, por isso, há que experimentar a selecção proposta (que varia entre os 5,50 e os 6 euros) e que vai da "Especial Infusão Ladurée" que consiste em chá preto da China, citrinos, flores, especiarias e baunilha a infusões com nomes régios ("Marie-Antoinette", chá preto da China, pétalas de rosa, citrinos e mel; "Joséphine", chá preto da China, tangerina, toranja, laranja, limão e flor de jasmim; ou "Roi Soleil", chá verde, bergamota, ruibarbo e caramelo); ou a nomes de personagens de Shakespeare, como "Othello", chá preto da Índia, canela, cardamomo, pimenta e gengibre. Mas há mais.

Assim como há bolos, gelados, sorvetes de muitas cores e feitios. A Ladurée convida ainda a fazer um pequeno-almoço de 15 ou de 25 euros. O primeiro consiste num cesto com três croissants miniatura e pão, servido com manteiga, mel e compotas; sumo ou néctar de fruta ou de vegetais; e café, chá ou chocolate quente. Ao segundo pode acrescentar ovos estrelados, mexidos ou omolete e salada de fruta. Há ainda um brunch que é só servido ao sábado, das 8h às 20h (35 euros), o qual, além dos produtos propostos para o pequeno-almoço, inclui uma selecção de queijos curados, pain perdu com syrup e chantilly, granola, iogurte natural e salada de frutas servida com dois macarons

A Ladurée propõe também pratos salgados – uma refeição custa em média 35 a 40 euros –, como o "foie gras de pato" com pêra, gengibre, cacau, alazão e kugelhopf (22 euros), a "salada Treviso" com chicória, batata-doce, halloume, cânhamo e cebolinho (17 euros); o "Club Ladurée" com frango, alface, ovo, tomate, maionese (20 euros); o "Croque-Monsieur" com peru, queijo Emmental e molho Mornay (19 euros); a "omolette Ladurée" (19 euros) e o "vol au vent" com frango, cogumelos selvagens e espinafres (27 euros).

E se quiser pode levar a Ladurée para casa. Uma caixa de seis macarons custa 16 euros e uma de 30 chega aos 64,20 euros. Também pode optar pelas caixas de chá (45 gr. custa 16 euros; e de 100 gr apenas mais um euro) e por pequenos presentes, como porta-chaves (28 ou 34 euros, conforme o modelo escilhido) que eternizam os famosos bolos ou sacos de compras (o pequeno é 20 euros e o maior é 23).

Em 1993, a marca francesa foi comprada pelo Groupe Holder e actualmente está presente em 27 países. O horário de funcionamento da loja é de segunda a sábado, das 8h às 20h, sendo que aos domingos está encerrada. 

O Fugas tomou o pequeno-almoço a convite da Ladurée