Menos 34.331 crianças receberam abono de família em Setembro

Lisboa é a região do país com o maior número de abonos de família atribuídos.

Em relação ao ano passado, houve menos 34.431 abonos processados
Foto
Em relação ao ano passado, houve menos 34.431 abonos processados Paulo Pimenta

Menos 34.331 crianças e jovens receberam o abono de família em Setembro, face a Agosto, uma descida explicada pelos atrasos na entrega da prova escolar, segundo o Instituto da Segurança Social (ISS).

Em Setembro, o número de titulares de abono de família situou-se nos 1.072.410, reflectindo um decréscimo de 5,1% face ao valor revisto do mês anterior (1.129.895), adiantam as estatísticas do ISS.

Comparando com o período homólogo do ano passado, houve menos 34.431 abonos processados (-3,1%), referem os dados publicados no site do ISS.

O Gabinete de Estratégia e Planeamento (GEP) explica na Síntese de Informação Estatística da Segurança Social, que acompanha os dados do ISS, a quebra no número de beneficiários em Setembro com os "atrasos na entrega da prova escolar".

"É usual observar-se um decréscimo acentuado. Contudo, após a sua apresentação por parte do titular, haverá processamentos de prestações a retroagir a este mês e os dados serão revistos em alta", sublinha o GEP.

Lisboa é a região do país com o maior número de abonos de família atribuídos (242.413), seguida do Porto (231.663) e Braga (107.574).

Os dados indicam também que, em Setembro, 36.188 pessoas receberam prestações por parentalidade, verificando-se uma ligeira subida de 0,9% face ao mês anterior.

"Foram atribuídas menos 1,5% de prestações desta natureza ao sexo feminino (24 792), mas mais 6,7% ao sexo masculino (11 396)", refere o GEP. Relativamente ao período homólogo, houve uma subida de 3,8% no total (3,9% nas mulheres e 3,7% nos homens).