Ophelia provoca três mortos na Irlanda

Tempestade tropical desenraizou árvores na costa Sul da ilha, provocou ondas de dez metros de altura e derrubou postes de electricidade. Quase 150 voos cancelados.

Foto
Reuters/CLODAGH KILCOYNE

Duas pessoas morreram, esta segunda-feira, em incidentes separados, quando árvores caíram em cima dos seus carros, devido à tempestade tropical OpheliaUma das vítimas era uma mulher, de 50 anosda costa Sul da Irlanda; a outra era um homem que vivia na costa Este.  Uma terceira vítima mortal, um homem nos seus 30 anos, que estaria a tentar limpar uma outra árvore caída – num incidente que terá envolvido uma serra eléctrica.

A tempestade tropical tocou terra nesta segunda-feira, provocando o caos na ilha: derrubou árvores e postes de electricidade, e gerou ondas de dez metros. Mais de 230.000 casas e empresas ficaram sem luz, e são esperados mais cortes de energia. Foram cancelados quase 150 voos dos dois principais aeroportos irlandeses – Dublin e Shannon.

Esta é pior tempestade a atingir a Irlanda em meio século. Segundo o Serviço Meteorológico Nacional do país, os ventos chegavam aos 176 quilómetros por hora quando tocou a ponta Sul da ilha, às 10h40. É provável que se registem cheias na região. “Estas rajadas são um risco de vida. Não se exponham”, disse o presidente do Grupo de Coordenação Nacional de Emergência da Irlanda, Sean Hogan, aos microfones da televisão estatal RTE.

Escolas, hospitais e serviços públicos foram encerrados e as forças armadas mobilizadas para reforçar defesas contra inundações. Há imagens a circular nas redes sociais que mostram que a cobertura do estádio da equipa de futebol de Cork, o Turner’s Cross, colapsou.

O primeiro-ministro, Leo Varadkar, alertou para a possibilidade de toda a Irlanda ser assolada por ventos com a ferocidade de um furacão e aconselhou as pessoas a permanecerem abrigadas. “Apesar de a tempestade não estar a ser demasiado agressiva em algumas partes do país, ela vai no vosso caminho”, disse Varadkar. O ministro dos Transportes acrescentou que não é seguro conduzir nestas condições.

O governo irlandês diz que a Ophelia é provavelmente a pior tempestade desde o furacão Debbie, que matou 11 pessoas na ilha em 1961. Os climatologistas recordam que tempestades equivalentes alteraram no passado a forma de partes da costa irlandesa.

A imprensa britânica está a compará-la à “Grande Tempestade” de 1987. O Reino Unido deverá sofrer o impacto da Ophelia, primeiro na Irlanda do Norte e depois na Escócia. Antes de lá chegar, é possível que passe ainda nas proximidades de campo de golfe de Donald Trump, que planeia construir um muro para proteger a propriedade da erosão costeira.