EUA vendem o seu melhor sistema antimíssil à Arábia Saudita por 15 mil milhões de dólares

Departamento de Estado diz que o negócio foi aprovado por ser bom para a segurança americana e do interesse da política externa.

O rei Salman da Arábia Saudita em Moscovo, no dia 6 de Outubro
Foto
O rei Salman da Arábia Saudita em Moscovo, no dia 6 de Outubro Reuters

Os Estados Unidos aprovaram a venda à Arábia Saudita do seu mais avançado sistema de defesa antimíssil, o THAAD. O Departamento de Estado justificou que o negócio de 15 mil milhões de dólares é do interesse do país quer em termos de segurança quer de política externa.

Acrescenta o Departamento de Estado, citado pela BBC, que esta decisão vai aumentar a segurança da Arábia Saudita e do Golfo Pérsico perante as ameaças regionais, em especial a iraniana.

Este anúncio surge dias depois de o rei Salman da Arábia Saudita ter estado em Moscovo, onde relançou as relações diplomáticas com a Rússia. Os dois países acordaram que Riade comprará um sistema de defesa russo.

A compra de sistemas de defesa à Rússia e aos EAU mostra que os sauditas estão a diversificar as alianças,  à medida que os EAU vão perdendo influência no Médio Oriente. 

No início dos quatro dias da visita considerada histórica, Salmon disse que se abria uma nova era de cooperação com a Rússia, mas exigiu que o Irão, um aliado do Kremlin, ponha fim à "interferência" na política do Médio Oriente.

O negócio com os EUA, disse o Departamento de Estado, não vai alterar o equilíbrio militar regional. Trump e Salmon estão em sintonia quanto ao Irão (Trump ameaçou retirar-se do acordo sobre o nuclear), que ambos consideram ser a maior ameaça regional.

Sugerir correcção