Modelo recebe ameaças de violação por não se depilar

Jovem sueca é conhecida pelas suas posições feministas e denuncia as ameaças que tem recebido por romper com os tradicionais padrões de beleza.

Foto
DR

A modelo sueca Arvida Byström, de 26 anos, denunciou na sua conta do Instagram que tem sido alvo de ameaças, incluindo violação, depois de ter participado numa campanha da Adidas onde aparece com as pernas por depilar. A jovem é conhecida por ser feminista e romper com os padrões de beleza tradicionais.

Anúncio da Adidas

Na sua conta de Instagram, no final de Setembro, Byström conta que tem recebido comentários desagradáveis e que, por isso, consegue pôr-se na pele dos outros – afinal, ela pertence ao mundo dos privilegiados, é branca e está confortável no corpo em que nasceu –, contudo por não se depilar recebe ameaças. "Nem consigo imaginar como é tentar viver num mundo onde não se têm todos estes privilégios", escreve a jovem.

Byström lembra que nem todos têm a mesma experiência de ser pessoa e, por isso, todos devem ser respeitados na sua diversidade. A modelo partilha outras imagens onde aparece com as axilas por depilar ou com as pernas com celulite num combate aos corpos perfeitos que a indústria da moda promove.

A modelo é também fotógrafa e, com a artista porto-riquenha Molly Soda e a escritora norte-americana Chris Kraus, lançou um livro intitulado Pics Or It Does not Happen, com 270 imagens de corpos de mulheres que o Instagram tirou por violarem as regras desta rede social.

Sugerir correcção